quinta-feira, 20 de maio de 2021

Google e Samsung se unem para consertar o Wear

 A Google e a Samsung se unem para consertar o Wear OS. Imagine o Tizen em seu Wear OS! Será que vai dar certo?  

O Wear OS precisa de uma nova camada de tinta há ... bem, sempre. Cada vez que a Google tenta consertar o Wear OS, parece que isso só piora as coisas. O Wear OS tem definhado nos últimos anos, mas a Google anunciou na I/O2021 uma grande mudança. Ela fez parceria com a Samsung em uma nova plataforma vestível que combina "o melhor do Wear OS e do Tizen". Por enquanto, a plataforma ainda se chama Wear OS.



O repensar vestível da Google vem em três partes. Existe a nova plataforma Wear, é claro. A Google prometeu que a nova plataforma apresentaria aplicativos 30% mais rápidos e com bateria de longa duração. Não havia uma métrica específica para a duração da bateria, mas a Google e a Samsung citaram o aproveitamento melhor dos núcleos de baixa potência no sistema em um chip.

Parte dois, a Google vem trabalhando em um pacote de aplicativos primários otimizados para rodar na nova plataforma nos relógios, que está muito atrasada. Por exemplo, a empresa diz que haverá turn-by-turn no Maps e (finalmente) suporte para música offline no YouTube Music. Spotify irá adicionar este recurso em uma atualização futura. Enquanto isso, o Google Pay receberá uma reformulação completa para relógios que inclui suporte para tocar e pagar em 26 países, contra 11 na versão atual. Há uma nova API de Tiles também, e a Google afirma que isso tornará mais fácil para os desenvolvedores girar Tiles para seus aplicativos. A Google usou o aplicativo Calm (acima) como exemplo de novos Tiles, mas a Adidas, Sleep Cycle, Hole 19 e outros também estão preparando osTiles. Há também um novo atalho de troca rápida - basta pressionar duas vezes o botão de hardware para voltar ao último aplicativo.

Por último, há o Fitbit e seu serviço premium de saúde e boa forma, que a Google herdou quando adquiriu a empresa no ano passado. Alguns dos recursos do Fitbit virão para a nova plataforma vestível, mas os detalhes são muito limitados no momento. O fundador do Fitbit, James Park, usou notificações de incentivo como exemplo. Curiosamente, parece que a Google usará a tecnologia de saúde e fitness da Samsung no centro de sua nova API, em vez da do Fitbit. O Fitbit não está sendo eliminado, no entanto. Park confirmou que a Fitbit construirá smartwatches premium no futuro, executando o Wear.

A Google foi cautelosa com o lado técnico dessa parceria - até evitou chamar o software atualizado de "Wear" sempre que possível. No entanto, o Wear OS baseado em Android continuará sendo a base da nova plataforma. De acordo com a Samsung, ela trouxe sua experiência em otimização de desempenho e dados do sensor em lote para o projeto. Na palestra do desenvolvedor, ouvimos sobre como essa tecnologia de sensor levará a um melhor rastreamento de exercícios, um recurso que tem faltado muito no Wear OS. O designer do mostrador do relógio Tizen também será transferido diretamente para o Wear.


A Samsung confirma que seu próximo Galaxy Watch rodará o Wear remodelado, e isso significa que os serviços da Google, como Maps e Play Store, serão incluídos. Isso significa que o Bixby finalmente terá o boot? Só podemos esperar. Uma coisa que você não perderá é a moldura giratória, que aparecerá em pelo menos alguns modelos futuros do Galaxy Watch.

Mesmo que o Bixby vá para o esquecimento, este é um grande bônus para os vestíveis da Samsung, que até agora dependiam do terrível ecossistema de aplicativos Tizen. Eu sei, sempre falamos sobre como poucos desenvolvedores parecem se importar com os vestíveiss Android. Apesar de todas as suas falhas, o Wear OS ainda mantém uma seleção melhor de aplicativos e mostradores de relógio graças à sua integração com a Play Store. Para quem usa relógios Tizen, a Samsung promete que dará suporte a esses aparelhos por pelo menos mais três anos. Os desenvolvedores podem continuar fazendo aplicativos para o Tizen, não que houvesse muitas pessoas fazendo isso antes de hoje.

E para que você não pense que se trata de uma exclusividade do Google-Samsung, a Google fez questão de dizer que todos os seus parceiros de vestíveis poderão usar o novo Wear. Devemos saber mais quando nos aproximarmos do lançamento da nova plataforma neste outono(primavera aqui).

fonte: Android Police

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Artigos recentes

Linkem me:

Related Posts with Thumbnails
Google