Pesquisa personalizada

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Com a ajuda do Sr. Peles (tiras nostálgicas)



Mais tiras nostálgicas! Mais um show do Garfield sobre a cerca, com um convidado muito especial! As tiras abaixo foram publicadas em 1985, de 22/07/85 a 28/07/85. Divirta-se!




domingo, 23 de julho de 2017

O Photobucket e o seqüestro das imagens de seus usuários



O Photobucket é um serviço para hospedagem de imagens que era muito usado e amado pelos blogueiros, especialmente do Blogger durante os anos 2000. E eis que ao abrirem seus blogs recentemente, alguns usuários tiveram uma surpresa nada agradável.

O Photobucket simplesmente "seqüestrou" as imagens e no lugar colocou essa:


Imagine o desespero de alguns blogueiros, tendo o seu layout destruído, alguns até usavam planos de fundo com imagens hospedadas no Photobucket. Eu mesmo, aqui no Crazyseawolf's Blog, possuo muitas postagens, entre 2005 e 2010, que devem estar exibindo a imagem acima. Cerca de 1000 imagens!!!

Foi um golpe duro da empresa. No final do mês passado, o Photobucket anunciou uma mudança nos termos de uso do serviço alterando o uso das imagens em outros sites e no começo deste mês, lançou um plano especial pago para que o usuário  possa compartilhar as imagens. Agora, se você, usuário, quiser compartilhar ou incorporar suas imagens em sites/blogs, deverá pagar cerca de 400 dólares por ano!!! Um roubo ou uma chantagem? Se não acredita, olhe a imagem abaixo:

Somente o plano Plus 500 oferece incorporação em outros sites.
Ok, nada é realmente grátis na vida,  e compreendo que a quantidade de banda que é consumida é enorme e que de alguma maneira, a empresa precisa cobrar para se manter em atividade, mas ela simplesmente mudou tudo da noite para o dia e ferrou com muitos blogs e até anúncios veiculados principalmente na Amazon e no Ebay, entre outros. O mínimo que se pode esperar de uma empresa séria é um email avisando das mudanças e um prazo para que o usuário possa baixar suas imagens e hospedá-las em outro servidor.

Um detalhe: As imagens das contas gratuitas dos usuários ainda estão lá e vão permanecer. Qualquer um ainda pode hospedar suas imagens e álbuns de graça, mas não podem mais incorporá-las em outros sites na internet.

As únicas imagens que estavam no Photobucket que armazenei no Blogger nesta semana foram os selos que recebi numa época em que havia uma união e comunicação sensata de blogueiros. Era uma época mágica e esses selos representam uma era em que a blogosfera era mais humana e unida. Senti que essa memória deveria ser preservada.

O Photobucket com certeza, perdeu terreno para outros serviços gratuitos e fortes, como o GDrive e o Imgur, e a atitude tomada não caiu bem entre os usuários, que estão furiosos nas redes sociais. Mais um serviço da tão chamada internet 2.0 que pode desaparecer. Seria o princípio do fim?











sábado, 22 de julho de 2017

Crazy Links #414 - The Walking Dead Season 8





E para vocês, posto 10 crazy links interessantes desta semana!!! Confiram:




sexta-feira, 21 de julho de 2017

Piadas de inverno 2ª parte



A 7ª temporada de Game of Thrones estreou e com ela, a chegado do inverno! Coincidência ou não, essa semana esfriou bastante em Sampa! Que não caia neve nem os White Walkers!!!




quinta-feira, 20 de julho de 2017

Google adiciona um botão "seguir" para os resultados de busca e apresenta o Google Feed!



A Google adicionou um novo recurso aos cards móveis de notícias em seu aplicativo de pesquisa. É o novo botão "Follow" ou Seguir, para aqueles assuntos aos quais te interessam. Nesse sentido, é o fim do Google Now, que agora será chamado de Google Feed!

Adicionar legenda
Quem gosta e acha útil os cards de notícias móveis da Google em seu aplicativo de pesquisa ou no Launcher (Google Pixel) tem uma novidade. O serviço agora não só trará artigos relacionados a coisas que você pesquisou, mas também tópicos e acontecimentos em sua área e em todo o mundo. Um novo feed de notícias queserá chamado de Google Feed.

A Google aprimorou o seu feed com algoritmos mais poderosos de aprendizagem para melhor descobrir no que você possa estar interessado:
Por exemplo, se você for um entusiasta da fotografia, mas apenas interessado um pouco em fitness, seu feed irá mostrar isso.


Você também poderá ajustar seu Google Feed tocando no novo botão "Follow" que acompanha os resultados de pesquisa para coisas como filmes, equipes esportivas, artistas de música e celebridades. Há também  uma opção para não seguir tópicos: basta tocar em um cartão que você não gosta e indicar que não está nele.

Essa nova atualização foi lançada ontem no aplicativo Google para Android (assim como o Pixel Launcher) e iOS nos EUA e estará disponível globalmente nas próximas semanas.

O Google Feed passa a competir com o Facebook e o Twitter para quem gosta de se atualizar com as notícias. Será que decola? Já vimos o que aconteceu com as outras tentativas da empresa no ramo das redes sociais...

fonte: The Next Web




quarta-feira, 19 de julho de 2017

O retorno do Google Glass, agora voltado para as empresas



Uma das experiências mais maluca da Google, foi o Glass, um óculos de realidade aumentada que trazia informações contextuais diretamente em seus olhos. Ele agora volta com o foco nas empresas, ou em seus empregados.

fonte: The Next Web
A idéia estava um pouco antes de seu tempo e sua utilidade foi mal demonstrada aos consumidores, e como tal, não decolou. Em 2015, o programa foi transferido para sua própria entidade dentro da Alphabet para que o produto pudesse ser desenvolvido ainda mais para clientes corporativos. Agora, depois de testes extensivos, está pronto para ser comprado pela empresas.

Dois anos na (re) fabricação, o Glass Enterprise Edition está disponível através de empresas parceiras que personalizarão o software de acordo com as necessidades da sua equipe.

A lista de parceiros atualmente inclui a Augmedix, cuja versão automatiza a tomada de notas para os médicos enquanto eles interagem livremente com seus pacientes; a Upskill, que se concentra em retransmitir instruções visuais e de áudio para a mecânica da GE Aviation para que não tenham que desviar o olhar de suas tarefas quando precisam de orientação; a Ubimax, que criou uma solução para a gigante de embarque DHL que negou a necessidade dos empregados confiarem em instruções em papel para descobrir onde as encomendas vão e aumentar a eficiência em 15%.

fonte: The Next Web via Google
O novo Glass EE melhora o original com um design que é mais leve, e que se encaixa tanto na prescrição de vidro e óculos de proteção. Ele também possui um processador melhor, antena Wi-Fi, bateria (atualmente dura até oito horas) e câmera. E agora está tão assustador quanto o Spectacles do Snap porque uma luz acende-se para que outras pessoas saibam que você está gravando.

fonte: The Next Web
Essa mudança, para atender às necessidades dos usuários corporativos, tornou-se sensata em 2015 quando a Google decidiu se concentrar apenas nesse caminho. Parece ainda mais lógico agora que trouxe parceiros que podem construir soluções baseadas no Glass para atender aos requisitos de uma ampla gama de uso nas fábricas, hospitais, armazéns e fazendas.

Confira o novo site do Glass para saber mais.

fonte: The Next Blog via Glass on X Blog




terça-feira, 18 de julho de 2017

Sim, o MySpace ainda existe e há um problema com as contas antigas



O MySpace, rede social que dominou o início dos anos 2000 ainda está na ativa, mas possui um problema que pode fazer com que as contas antigas possam ser invadidas.

Tom, o seu primeiro amigo no MySpace, fonte: The Next Web

Cerca de 10 anos, ter uma conta no Myspace era essencial, algo como um rito essencial de passagem. Foram anos em que os jovens dedicaram a personalizar cuidadosamente o CSS em seus perfis, além de classificar os amigos nas oito melhores listas e escolher a faixa de pop-punk perfeitamente mais angustiante para reproduzir automaticamente. Ademais, era o lugar perfeito para a divulgação de artistas e das suas bandas.

Hoje o Myspace é uma relíquia do passado. Está esquecido, mas ainda vive em um estado moribundo. Embora ninguém mais atualize seus perfis, eles ainda estão lá, ignorados e não amados.

O Myspace, ciente de que muitas pessoas perderam o acesso às contas de e-mail associadas aos seus perfis, oferece uma ferramenta que permite que você as recupere. Você simplesmente deve verificar sua identidade fornecendo algumas informações.

Infelizmente, de acordo com informações compartilhadas exclusivamente com o site TNW pela pesquisadora de segurança Leigh-Anne Galloway, este processo é profundamente falho e faz com que fique trivialmente fácil qualquer um obter acesso não autorizado a qualquer conta.

Quando você recupera uma conta Myspace perdida há muito tempo, é solicitado o fornecimento das informações sobre a conta. O Myspace diz que quanto mais informações você fornecer, maior a chance de você voltar a entrar.

fonte: The Next Web
É um processo todo automatizado. Depois de ter obtido acesso a uma conta com sucesso, você será solicitado a alterar a senha antes de entrar em seu perfil.

Então, o que você precisa para entrar na conta? Pelo jeito, não muito. O Myspace solicita um endereço de e-mail atual, bem como o endereço de e-mail registrado na conta, só que ele não valida isso.

Ele valida apenas três informações: nome, nome de usuário e data de nascimento.

Os nomes são encontrados no próprio perfil e você pode deduzir o nome de usuário pelo URL (então, para myspace.com/crazyseawolf, crazyseawolf é o nome de usuário). A única parte complicada é a data de nascimento, embora você possa descobrir isso ao pesquisar outros sites de redes sociais, ou inventar uma...

Uma vez que você tenha obtido essas três informações, você pode invadir uma conta do Myspace.

Péssimo. Galloway, que trabalha como Líder da Cyber Security Resilience, na Positive Technologies, descreveu este processo como "tão defeituoso que merece um lugar na história". E quem não concorda com ela?

Seguindo as melhores práticas de divulgação responsável, Galloway informou o Myspace da vulnerabilidade em abril deste mês. A empresa enviou uma resposta automatizada, e parece não ter agido.

Essa inércia forçou Galloway a agir em suas mãos, e ela divulgou publicamente a vulnerabilidade enquanto ainda existe em uma postagem de seu blog, It's not Yourspace, it's Myspace. Ela disse que o Myspace é "um exemplo do tipo de segurança desleixada que muitos sites sofrem", citando "má implementação de controles, falta de validação de entrada do usuário e responsabilidade zero".

Ela também incentivou qualquer pessoa com a capacidade de excluir sua conta para fazê-lo, dizendo "enquanto o Myspace já não é o primeiro número de mídia social, eles têm um dever de cuidado para os usuários passados ​​e presentes".

O Myspace tem um registro de xadrez quando se trata de segurança. No ano passado, a empresa confirmou o vazamento de 360 ​​milhões de contas de usuários. Os pesquisadores acreditam que esta é uma das maiores violações de dados de todos os tempos.

O TNW entrou em contato com o Myspace e ainda não obteve resposta.

O meu Myspace ainda está lá, bonitinho conforme deixei anos atrás. Nesse ínterim, deve ter havido troca de layout mas ele continua firme e forte. Pena que a rede social esteja agonizando...

A última vez que devo ter atualizado o MySpace foi quando coloquei o link deste blog, cerca de uns 8 anos atrás...


fonte: The Next Web




Google
 
 
Template Denim, criado por Darren Delaye, customizado por Crazyseawolf.