Postagem em destaque

Como instalar o Galerias, aplicativo padrão de imagens da Motorola, nos novos smartphones da empresa

Um dos aplicativos nativos do Moto G que sinto falta é o Galerias, um visualizador de imagens que estava presente até a versão 3(2015). A pa...


terça-feira, 22 de maio de 2018

Conheça o MILF Meter, uma IA que reconhece uma MILF!

Uma empresa pornô lançou o MILF Meter, uma plataforma baseada em IA que reconhece as MILFs. E que pode ser um belo presente para o dia das mães do ano que vem, caso você queira que sua mãe seja desejada por outras pessoas...

via The Next Web

MILF é um acrônimo para "Mother I Like to Fuck" ou "Mãe que eu gostaria de transar" de muito sucesso na internet com os seus memes bem provocativos e a empresa Camsoda, uma empresa pornô, resolveu lançar um aplicativo, o MILF Meter, baseado em IA para determinar ou reconhecer se as suas usuárias são ou não MILFs.

Em um comunicado de imprensa, Daryn Parker, VP da CamSoda explicou por que nós, como sociedade, precisamos de um medidor de MILF:

"As mães sempre quiseram uma resposta definitiva para a antiga pergunta: "Você é uma MILF?" A verdade é que, enquanto muitas podem aspirar a ser MILF, elas não têm certeza se vão ser realmente qualificadas como uma. O MILF Meter da Camsoda fornecerá aos usuários uma plataforma definitiva de identificação de MILF que informará a mãe de uma vez por todas. Então, neste Dia das Mães, em vez de comprar flores ou chocolate para sua esposa/namorada/mãe, avise-as que ainda são atraentes e confirme que ela é de fato uma MILF!"

Sim, esta citação foi verdadeira!

O MILF Meter usa inteligência artificial para analisar fotos de "características físicas distinguíveis, incluindo a relação entre cintura e quadril, tamanho dos seios e simetria facial, entre outros." Ele opera fora dos "padrões globais de beleza" e "é legítimo e realmente funciona .

Você pode usar essa plataforma levemente incestuosa em desktops, laptops, tablets e até mesmo em dispositivos móveis, permitindo que você verifique as pessoas em qualquer lugar!

Pais e avós, não fiquem tristes, a Camsoda promete lançar as alternativas DILF e GILF nos próximos meses.

O pessoal do TNW testou o MILF Meter e ele realmente funciona... quero dizer, mais ou menos:

fonte: The Next Web
O aplicativo acertou!

A seguir, a autora do post original:

fonte: The Next Web
Com  24 anos, ela é atraente para uma mulher de 40 e poucos. Nesse caso o serviço errou...

O resto da equipe abaixo:

fonte: The Next Web
Pelo menos o serviço reconheceu que não há MILFs entre eles. Mas o MILF Meter achou que a autora tem o dobro da idade deles, quem sabe um dia ela terá a idade suficiente para ser compartilhada com o status "MILF"!

Me deu vontade de testar, mas ela passou!

Para quem é descolado ou não é muito protetor, esse serviço pode ser um bom presente para o dia das mães para o ano que vem, em vez de dar presentes habituais(chocolates, flores etc...), deixar que elas saibam que ainda são lindas e que estão abertas e prontas para o mercado.

E com certeza, deve fazer sucesso entre os jovens, que ficam "fascinados" com as mães de seus amigos...

fonte: The Next Web


Google anuncia o Google One, seu novo serviço pago de armazenamento em nuvem

Uma maneira simples de aproveitar melhor o Google, é o que diz o blog oficial da empresa ao anunciar o Google One, novo serviço pago de armazenamento em nuvem da empresa. Isso significa que o Drive vai acabar? Por enquanto não!

fonte: The Keyword
De acordo com o post oficial, "confiamos cada vez mais na internet para encontrar maneiras de armazenar com segurança as coisas que nos importam, tornando a vida mais simples e menos confusa. Ao longo dos anos, oferecemos às pessoas formas fáceis e seguras de criar, armazenar e compartilhar arquivos on-line, incluindo 15 GB de espaço livre em todas as Contas do Google. Graças aos dispositivos móveis e os novos formatos de arquivos, como o vídeo 4K e a fotografia de alta resolução, as pessoas armazenam mais do que nunca."

Foi com esse intuito que a empresa apresentou o Google One, um plano simples para armazenamento expandido que inclui benefícios extras para ajudar você a aproveitar melhor o Google. Nos próximos meses, todos os planos pagos  de armazenamento do consumidor do Google Drive serão atualizados para o Google One. E esta alteração não vai afetar os clientes empresariais do G Suite.

Mais espaço, opções mais inteligentes

Com o Google One, a empresa atualizou os planos pagos de armazenamento para que o usuário tenha todo o espaço necessário para o seu Google Drive, Gmail e fotos e vídeos com qualidade original no Google Fotos. Eis abaixo as opções:

  • 100 GB: US$ 1,99 por mês
  • 200 GB: US$ 2,99 por mês (nova opção)
  • 1 TB: essa opção foi descontinuada
  • 2 TB: US$ 9,99 por mês (valor antigo: US$ 19,99 por mês)
  • 10 TB: US$ 99,99 por mês
  • 20 TB: US$ 199,99 por mês
  • 30 TB: US$ 299,99 por mês

Acesso a especialistas do Google, além de benefícios extras

As pessoas que usam muito armazenamento tendem também a usar muitos outros produtos da Google. Assim, com o Google One, você obtém acesso com um toque a especialistas para obter ajuda com nossos produtos e serviços ao consumidor. Além disso, terá também acesso a extras de outros produtos da Google, como créditos no Google Play ou ofertas em hotéis selecionados encontrados na Pesquisa do Google. E outros benefícios irão ser adicionados ao longo do tempo.

Fácil de compartilhar com sua família

Uma das solicitações mais comuns que a Google recebe é que os planos de armazenamento sejam compartilháveis ​​em uma família. Com o Google One, o usuário pode adicionar até cinco membros da família ao seu plano e simplificar o armazenamento em uma única fatura. Todos recebem seu próprio espaço de armazenamento privado, além dos benefícios adicionais do Google One.

Em breve para os planos pagos do Google Drive

Se o usuário possui um plano pago de armazenamento do Drive, upgrade será feito para o Google One automaticamente nos próximos meses, começando nos EUA e expandindo globalmente. Procure um e-mail confirmando sua atualização para o Google One, onde você pode gerenciar seu plano de armazenamento e seus benefícios. A maneira como o usuário usa o Google Drive para armazenar e compartilhar arquivos não será alterada.

Para usuários de outros países, a empresa vai trabalhar para levar o Google One até o final deste ano. Caso você queira ser notificado quando o Google One estiver disponível em seu país, basta se inscrever neste link para receber uma atualização. Como se pode observar, a página do Google One já tem uma versão em português.

O Google One vem aí!
Será o fim do Drive?

No momento não, os dois serviços irão coexistir por algum tempo, mas com certeza ele será absorvido, apesar de que o plano gratuito de 15GB que inclui o Gmail, Fotos e Drive será mantido como opção gratuita, e o Google One será voltado para aqueles que querem algo mais.

fonte: The Keyword



segunda-feira, 21 de maio de 2018

A chegada da primavera no hemisfério norte anuncia uma limpeza no Blogger

Como num passe de mágica que passou bem desapercebida, a equipe do Blogger veio e anunciou algumas novidades que estarão na plataforma daqui a alguns meses. Então vamos conferi-las abaixo sempre com o meu comentário no fim.

Só acredito vendo!
Por causa das atualizações que irão surgir no Blogger, a equipe está simplificando a plataforma para aprimorar a experiência de blog para todos os nossos usuários e haverá alterações nos recursos existentes no Blogger que serão lançados nos próximos meses:
  • Integrações do Google+: nos próximos meses, o Blogger transformará as integrações de widgets do Google+ em widgets de HTML para oferecer mais flexibilidade na maneira como você compartilha e vê seus seguidores. (Google+ ainda existe? Brincadeira.)
  • OpenID: O Blogger anteriormente permitia que os usuários comentassem em blogs usando um provedor de identidade OpenID de terceiros existente e também agia como um provedor de identidade OpenID ao interagir com outros sistemas na Internet. Devido ao baixo uso desse recurso, o Blogger não oferecerá mais suporte ao OpenID como provedor ou para fazer comentários, e todos os comentários que anteriormente usaram o OpenID serão anonimizados. Novos comentários podem ser postados de uma conta do Google ou rotulados como "Anônimos" em blogs que permitem isso. (Nunca vi alguém usar mesmo o OpenID, mas essa é uma oportunidade para o Blogger não mais permitir comentários de anônimos. Mas pelo visto isso não vai acontecer...)
  • Localização aprimorada e Blogspot ccTLDS: sua localização determina os serviços do seu país. Historicamente, esses serviços foram rotulados e acessados ​​por meio de nomes de domínio de alto nível com código de país (ccTLD), como blogspot.com.au para a Austrália. Estamos atualizando a maneira como rotulamos os serviços do país no Blogger. Agora, a escolha do serviço de país não será mais indicada por domínio. Em vez disso, o blogspot.com fornecerá a você o serviço do país correspondente à sua localização, e todos os domínios ccTLDs do blogspot existentes serão redirecionados para o blogspot.com. Isso ajudará a simplificar URLs para públicos internacionais. (Ufa! Estava na hora! Os resultados na busca eram duplicados, triplicados... Mas eu queria usar o domínio googleblog.com...)
Juntamente com as atualizações acima, os recursos a seguir serão retirados do Blogger nos próximos meses devido ao baixo uso e para permitir que a equipe do Blogger se concentre no desenvolvimento de novos recursos:
  • Gadgets de terceiros: você ainda poderá adicionar HTML ou Javascript personalizados por meio do gadget "HTML/Javascript". (Não entendi, não vai mais permitir gadgets de terceiros? Como por exemplo de outros anúncios?)
  • Próximo Blog: Esse é o recurso que permite que você visite outro blog semelhante ao atual. Os proprietários de blogs ainda podem usar o widget Lista de blogs para compartilhar seus blogs favoritos diretamente! (Esse recurso é inútil mesmo. Sempre deu bug!)
  • Widget de enquetes: os resultados das Pesquisas Atuais ainda estarão disponíveis no Google Takeout (mais detalhes abaixo) até mais tarde em 2018. (Esse widget é tosco mesmo!)
  • Textcube: www.textcube.com será descomissionado. Os blogs existentes do Blogspot importados do TextCube continuarão a ser exibidos em seus endereços do blogspot.com, enquanto os arquivos originalmente hospedados no Textcube estarão disponíveis no Google Takeout (mais detalhes abaixo). (Plataforma coreana adquirida pela Google tempos atrás. Não tem mesmo sentido manter. Com certeza alguns recursos estão sendo incorporados.)
Além das alterações acima, temos o prazer de destacar alguns novos recursos nos quais estamos trabalhando. Novos recursos que você pode ter notado recentemente:
  • HTTPS para domínios personalizados: a segurança da Internet é muito importante para o Blogger. Os domínios personalizados agora suportam conexões criptografadas com HTTPS, garantindo que as conexões mantenham a integridade e que o conteúdo seja confidencial. Para mais informações sobre HTTPS, confira o artigo da Central de Ajuda do Blogger aqui. (Colocar um domínio personalizado aqui é um sonho...)
  • Multilogin: várias contas? Sem problemas! O Multilogin permite alternar entre suas diferentes Contas do Google sem sair. Para mais informações sobre o multilogin, confira o artigo da Central de Ajuda do Blogger aqui. (Não gosto de várias contas, eu nem mesmo consigo gerenciar uma, mas ...)
  • Spanner: Estamos fazendo alguns ajustes sérios no Blogger! Concluímos uma migração de vários anos de todos os blogs para o Spanner, um novo sistema de armazenamento. Para mais informações sobre o Spanner, confira o site do Google Cloud Spanner aqui. (Novo serviço de armazenamento em nuvem da Google, dá para sonhar com uma integração com o Drive para permitir arquivos no blog, sem ter que usar aquela solução pobre de criar um Google Site.)
Novos recursos que virão nos próximos meses:
  • Gerenciamento de vídeo: com nossa nova interface de gerenciamento, você pode fazer o download e remover facilmente os vídeos que enviou. (Colocar vídeos através do editor do  Blogger é um a tortura. Um recurso que não utilizo. Prefiro transformar em gifs!)
  • Google Takeout: seu blog - seus dados. Com as próximas atualizações desta ferramenta, você poderá acessar mais informações quando fizer o download dos dados do Google Takeout. (Isso é interessante!)
A equipe do Blogger pede paciência aos seus usuários enquanto as mudança vão sendo feitas. Ou seja, alguns bugs ocorrerão. Se isso for para melhorar a plataforma, agüentaremos e estaremos no aguardo dessas novidades.

fonte: Blog Oficial do Blogger

E a persiana continua atacando (tiras nostálgicas)

Mais tiras nostálgicas! A persiana continua atacando, pegando qualquer um ou qualquer coisa que esteja na frente! As tiras abaixo foram publicadas em 1986, de 19/05/86 a 25/05/86. Divirta-se!

domingo, 20 de maio de 2018

A Google lança um novo serviço de streaming de música do YouTube nesta semana

O novo serviço de streaming de música do YouTube vai ser lançado nesta semana. Chamado de YouTube Music, esse novo serviço trará milhões de faixas e vídeos em versões gratuitas e pagas, no dia 22 de maio.

fonte: The Next Web
Neste novo serviço você pode encontrar álbuns inteiros, capas, remixes, versões ao vivo e estações de rádio de artistas em seus novos aplicativos para dispositivos móveis e computadores. O aplicativo também personalizará sua experiência exibindo faixas que você poderia gostar na tela inicial e recomenda listas de reprodução com base no seu histórico e local de escuta. E a ferramenta de pesquisa também dará suporte a consultas esotéricas ou pesquisas de letras, semelhantes ao mecanismo da Google, como "aquela música moderna com assobios".


Com certeza vai ter suporte de anúncios para um plano gratuito será suportado por anúncios, mas se você já for inscrito no Google Play Music ou já paga US$ 9,99 por mês, receberá o YouTube Music Premium, que permite downloads off-line, ouvir enquanto o aplicativo para dispositivos móveis está em o plano de fundo e sem anúncios.

Vale a pena notar que, anteriormente, esperava-se que a Google substituísse o Google Play Music por um serviço baseado no YouTube, pode ser isso realmente aconteça em algum momento, mas deve demorar até 2019. Portanto, os dois serviços estarão disponíveis.

Além disso, haverá uma assinatura chamada YouTube Premium, que vai custar  US$ 11,99 por mês e trará o YouTube Music Premium, além de acesso a todo o conteúdo da plataforma de vídeo incluindo suas séries e filmes originais que estavam disponíveis anteriormente para assinantes do Red.

O novo serviço de música irá fazer o YouTube competir com outros serviços como o Spotify, Apple Music, Pandora, Deezer e seu próprio Google Play Music. Mas ainda é preciso ver se os fãs vão aceitar: por um lado, o YouTube tem uma enorme biblioteca de conteúdo, como versões alternativas de músicas que não estão em outros serviços, enquanto rivais como o Spotify possuem uma comunidade vibrante e de alto nível. curadoria.

E também será interessante ver o que vai acontecer com o Google Play Music. Embora o YouTube esteja pronto para desativá-lo em algum momento, ele precisará garantir todas as aprovações de licenciamento necessárias para disponibilizá-lo internacionalmente.

O YouTube Music será lançado na terça-feira, 22 de maio, nos EUA, além da Austrália, Nova Zelândia, México e  Coreia do Sul. A empresa diz que posteriormente o novo serviço estará disponível na Áustria, Canadá, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Irlanda, Itália, Noruega, Rússia, Espanha, Suécia, Suíça e Reino Unido.

Brasil, pelo jeito nem pensar. Mas qualquer um pode se inscrever para ser notificado quando o serviço chegar em seu país nesta página.

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Piadas de desprezo

Coloquei no Twitter que ultimamente venho tratando os alunos das 3ªs séries com desprezo devido a certas atitudes que um aluno desse estágio NUNCA poderiam ter. Por isso, curtam piadas de desprezo!

quinta-feira, 17 de maio de 2018

O que não é visto, não é lembrado é a nova política do Twitter contra os trolls

O Twitter está mudando suas políticas em relação a tweets desagradáveis, ao não mais proibi-los junto com os usuários que os criaram, mas apenas ocultando-os da visualização, já que o que não é visto, não vai ser lembrado..

fonte: The Next Web
De acordo com o vice-presidente de Confiança e Segurança, Del Harvey, e o diretor de produto David Gasca, o Twitter identificou o chamado comportamento de troll como se segue:

"O que estamos falando hoje são os comportamentos parecidos com trolls que distorcem e prejudicam a conversa pública no Twitter, particularmente em áreas comuns como conversas e pesquisas. Algumas dessas contas e tweets violam nossas políticas e, nesses casos, agimos com elas. Outros não estão se comportando de maneira que distorcem a conversa."

Para identificar tal comportamento, a empresa identificou certos padrões de comportamento que associa a contas semelhantes a trolls. Por exemplo, um usuário que se inscreve em várias contas ao mesmo tempo ou usuários que codificam repetidamente aqueles que não os seguem nos tweets.

De acordo com a conta de segurança do Twitter, esses "sinais" podem ser identificados por um algoritmo e estão ligados ao comportamento, não ao conteúdo dos próprios tweets. Isso pareceria uma tentativa de proteger a empresa de acusações de silenciar alguém de uma determinada persuasão política.
"Hoje estamos introduzindo novos sinais baseados em comportamento em como os Tweets são organizados e apresentados em áreas como conversas e pesquisa.

Isso é para melhorar a integridade da conversa e a experiência do Twitter de todos.
"

Quando um comportamento parecido com a de um troll é identificado, o Twitter colocará o usuário em uma espécie de quarentena. Quaisquer de suas interações serão invisíveis para os usuários, a menos que eles pressionem o botão "mostrar mais respostas" em um tweet.

Observe que isso não significa que qualquer conteúdo seja removido. O conteúdo problemático é apenas oculto. Se isso soa familiar, é muito semelhante a uma tática chamada "shadowbanning", uma prática que o Twitter já foi acusado de usar no passado.

Gasca e Harvey não dizem se os proclamados tweets de trolls seriam rebaixados para todos ou apenas para usuários específicos que eles costumam segmentar. Qualquer um teria seus prós e seus contras.

Ainda assim, o discurso do Twitter é frequentemente colorido por esses tweets, e proibir as pessoas envolvidas parece ser uma boa maneira de abrir a plataforma para censuras (bem, mais abertas do que já são). Esse é um compromisso eficiente, embora a eficácia do algoritmo na detecção de trolls tivesse que ser demonstrada primeiro.

fonte: The Next Web

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Cientistas conseguem fazer transplante de memória entre caracóis

Uma equipe de neurocientistas da UCLA revelou na segunda passada os resultados de um experimento envolvendo cérebros de caracol que poderia mudar radicalmente nossa compreensão de como as memórias funcionam.

fonte: The Next Web
Ou seja, se o resto da comunidade científica puder suspender sua descrença por tempo suficiente para dar uma séria consideração às ideias do grupo.

Os cientistas, liderados pelo Dr. David Glanzman, extraíram RNA do cérebro da Aplysia, lesmas do mar, e então injetaram no cérebro de outra Aplysia. Segundo o documento dos pesquisadores, isso resultou na transferência de memórias de uma criatura para outra:

"Aqui, é demonstrado que a memória para a sensibilização de longo prazo no molusco marinho Aplysia pode ser transferida com sucesso pela injeção de RNA de animais sensibilizados em ingênuos.

Além disso, uma alteração celular específica subjacente à sensibilização na Aplysia, hiperexcitabilidade do neurônio sensorial, pode ser reproduzida pela exposição de neurônios sensoriais in vitro ao RNA de animais treinados. Os resultados fornecem suporte para um modelo não sináptico e epigenético de armazenamento de memória na Aplysia."

O experimento envolveu treinamento ou sensibilização da Aplysia, dando choque nelas. Quando uma inocente Aplysia recebe um choque elétrico pela primeira vez, ela retrai suas partes sensíveis por alguns segundos. Mas depois de alguns choques, uma vez que se torna sensível à situação, o tempo que ela se protege aumenta para minutos.


Os pesquisadores extraíram o RNA da Aplysia, que se tornou sensível ao tratamento e o injetou na Aplysia inocente. Os resultados foram que as criaturas que nunca experimentaram o choque reagiram como se tivessem sido sensibilizadas quando os cientistas as chocaram pela primeira vez.

Glanzman e sua equipe afirmam que isso indica que as memórias podem ser transferidas através do RNA.

Isso, entretanto, está em oposição a antigas noções de como os cérebros formam as memórias, através da formação de fortes conexões sinápticas entre os neurônios. Embora este estudo não seja o primeiro a sugerir o contrário.

Tudo começou nos anos 60, quando um professor excêntrico da Universidade de Michigan, Dr. James V. McConnell, começou a moer vermes e alimentá-los com outras tênias. Ele acreditava que os vermes canibais receptores ganhariam o conhecimento do falecido.

Incrivelmente, muitos dos seus resultados indicaram que ele estava certo. Evidências de seu estudo (e de outros desde então) mostraram que pode haver algum tipo de transferência de sensibilização entre os vermes.

Infelizmente para McConnell seu trabalho foi muitas vezes ridicularizado e refutado. Alguns cientistas disseram que seus resultados não foram reproduzíveis, e outros apenas disseram que ele era um charlatão. Isso, talvez, seja parcialmente devido ao seu estranho senso de humor.

McConnell, um homem de alguma riqueza, criou seu próprio jornal científico chamado "The Worm Runners Digest". O resumo era uma combinação de pesquisa científica legítima e sátira. Por um lado, publicou artigos reais, como um que mostrava os resultados de seu experimento canibal de tênia. Mas, por outro lado, publicou artigos que foram feitos como piadas, como por exemplo, o quão fortes são as alças de ombro de um vestido de noite.

Foi fácil para os cientistas e colegas dispensarem o trabalho de McConnell. Não só levantou questões éticas, mas a ciência era tão radical que muitos se recusaram sequer a considerar seu mérito. Além disso, a sátira dele mostrou que ele não era um cientista muito sério - assalto.

Seu trabalho foi recebido tão mal pela comunidade científica que se tornou popularizado, não por sua ciência, mas como um conto preventivo sobre fazer alegações extravagantes.

Sua reputação/infâmia tornou-se tão grande que em 1985 um ex-aluno da Universidade de Michigan (que talvez nunca tenha se encontrado com McConnell enquanto ensinava) chamado Ted Kaczynski - também conhecido como The Unabomber , acabou enviando uma bomba que explodiu, resultando em graves ferimentos para McConnell e um assistente de pesquisa.

Especialistas acreditam que Kaczynski foi acionado pelas alegações de McConnell de que as pessoas um dia desenvolveriam suas personalidades e habilidades através da ingestão de especialidades químicas.

McConnell faleceu em 1990, décadas antes de seu trabalho ser validado, pelo menos parcialmente.

Outro neurocirurgião, Michael Levin, continuou o trabalho de McConnell com vermes e publicou um artigo em 2013 que confirmava muitas das ideias de McConnell sobre como a memória das criaturas funciona.

Isso nos leva a um círculo completo até agora, onde, menos de 24 horas após a publicação, Glanzman acha que seu trabalho foi descartado por alguns, apesar de suas incríveis implicações.

Um relatório do STAT indica o mesmo:

"Se ele estiver certo, isso seria absolutamente devastador", disse Tomás Ryan, professor assistente do Trinity College Dublin, cujo laboratório busca engramas, ou os traços físicos da memória. "Mas eu não acho que está certo."

Então, o que significaria se a equipe de Glanzman estiver certa? Se as memórias não são armazenadas nas sinapses, mas estão contidas nos núcleos de certas células cerebrais, seria teoricamente possível “empacotar” memórias e injetá-las sob demanda. Pelo menos em vermes e caracóis; a maioria dos humanos tem cérebros complexos demais para fazer qualquer tipo de suposição de que esse trabalho seja significativo além das coisas viscosas.

Se McConnell, Levin e Glanzman estiveram/estão puxando o fio certo, ainda não se sabe, mas como nossos cérebros formam memórias tornou-se um dos mistérios biológicos mais duradouros da ciência.

O fato de ainda não termos descoberto como os vermes e os caracóis conseguem lembrar o pouco que acontece em seus cérebros mostra que temos um longo caminho a percorrer para descobrir como a memória funciona. Talvez agora seja o momento certo para reconsiderar seriamente as teorias rejeitadas há mais de meio século.

E eu acabei pensando, ou viajando, se um dia as memórias humanas puderem ser transferidas, fará sentido a criação de clones para serem receptáculos dessas memórias e em sendo assim, ter a vida estendida, ou quem sabe obter a vida eterna, em androides!

Ficar assistindo Westworld dá nisso...

fonte: The Next Web

terça-feira, 15 de maio de 2018

Facebook pensando em criar a sua própria criptomoeda?

O Facebook está supostamente pensando em lançar sua própria criptomoeda, é o que sugere o relatório do Cheddar, para facilitar os pagamentos em seus vários serviços... Será que cola?

fonte: HardFork
A publicação sugere ainda que os esforços serão liderados por David Marcus, que estava dirigindo a unidade do Facebook Messenger até recentemente.

Ainda não há muitos detalhes, mas o Cheddar indica que os planos podem levar anos para serem implementados. Como as tecnologias de blockchain ainda estão engatinhando, é improvável que o Facebook esteja disposto a confiar em soluções descentralizadas até conseguir lidar com grandes volumes de transações - uma questão com a qual toda a indústria de blockchain está lidando.

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, havia sugerido anteriormente que a empresa está disposta a experimentar o blockchain em uma postagem de resolução para o novo ano em janeiro.

"Qualquer pessoa acredita que a tecnologia apenas centraliza o poder em vez de descentralizá-lo", disse Zuckerberg. "Há contra-tendências importantes para isso - como criptografia e criptomoeda - que tiram o poder dos sistemas centralizados e o colocam de volta nas mãos das pessoas."

Relatos do início da semana passada sugerem que o Facebook está explorando a possibilidade de alavancar a tecnologia blockchain para sua plataforma. De acordo com o Recode, a gigante de mídia social estabeleceu uma equipe de pesquisa e desenvolvimento dedicados especificamente a explorar a implementação de soluções baseadas em blockchain em seus produtos.

fonte: The Next Web via HardFork
Google