Postagem em destaque

Foi anunciada mais uma nova trilogia de Star Wars

Falta praticamente um mês para a estréia episódio VIII de Star Wars (Os Últimos Jedi) e os fãs nesta semana receberam uma grande novidade: H...

terça-feira, 7 de março de 2017

Uber, escândalos e recurso secretos

O Uber ultimamente vem sendo alvo de muitos escândalos. Elogiado por oferecer um serviço de alta categoria, apresenta problemas entre seus funcionários e a posição de Travis Kalanick no conselho executivo de Trump (que ele já abandonou). Agora a denúncia de um recurso secreto...

Joy of tech - Uber GreyBall!

O Uber vem enfrentado problemas neste começo de ano, com alegações de discriminação no ambiente e trabalho, demissão de seus executivos e na sexta passada, para coroar a fase ruim, foi revelado que o aplicativo possui um programa secreto que engana sistematicamente as autoridades policiais em cidades cujo serviço viola os regulamentos.

Esse programa secreto é chamado de Greyball, que é parte de um recurso maior chamado VTOS (sigla em inglês para "violação de termos de serviço"). Ele existe desde 2014 e ainda está em uso, principalmente fora dos Estados Unidos, em países como Austrália, China e Coreia do Sul, segundo o New York Times.

O Uber confirma que o recurso nega viagens para alguns passageiros, porém não mencionou o intuito de bloquear a fiscalização. Em vez disso, defende o uso do recurso no sentido de bloquear aqueles que violam os termos de uso do aplicativo ou que apresentam riscos como "intenção de agredir" os motoristas.

O Greyball usa dados de geolocalização, informações de cartão de crédito, contas de mídia social e outros pontos de dados para identificar indivíduos suspeitos de trabalhar para agências da cidade para realizar as operações de picada, de acordo com o New york Times. Foi usado em Portland, Oregon, Filadélfia, Boston e Las Vegas, bem como na França, Austrália, China, Coreia do Sul e Itália.

A existência do Greyball foi revelada por quatro pessoas funcionários e ex-funcionários da Uber, em anonimato porque alegaram que a ferramenta é confidencial e que podem ter retaliação por parte da empresa, que forneceram toda a documentação para o jornal "New York Times".

Se o recurso é legal ou não, fica aqui a dúvida (se é que ela existe) sobre os recursos secretos de muitos aplicativos que usamos no dia a dia, invadindo nossas privacidades e que sabem de tudo que fazemos e o que nós queremos ou mais interessamos.

Como eu já disse antes, o uso do mundo virtual é uma faca de muitos gumes. É o preço a se pagar por ter essa tecnologia? Fica a pergunta...

Será que o GreyBall evita o encontro com as salsinhas de todos os tipos, principalmente as religiosas?

fonte: the Guardian

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Related Posts with Thumbnails
Google