Postagem em destaque

O Brasil tem um instituto de reabilitação para viciados em internet e celular

Você é viciado em internet e celular? Saiba que você tem um problema chamado de nomofobia. E como tratar? O tratamento pode ser feito no Ins...

terça-feira, 14 de março de 2017

Para Tim Berners-Lee, a internet precisa ser salva

A internet precisa ser salva? Para Tim Berners-Lee, que criou a World Wide Web há 28 anos atrás, é preocupante o controle dos dados pessoais, notícias falsas e propaganda política antiética que infestam a internet que conhecemos hoje.

Seu artigo no The Guardian mostra as suas preocupações e angústias.

Joy of Tech -  Sir Tim Berners-Lee's nightmare!

A webcomic acima do Joy of Tech, explicita o descontentamento do pai da internet, que a idealizou como "uma plataforma que iria permitir que todo mundo em todos os lugares pudessem compartilhar informações, ter oportunidades de acesso e colaborassem além das fronteiras geográficas e culturais". Apesar desse própósito ter sido atingido, certas tendências estão sendo obstáculos para o propósito que ele um dia idealizou.

Suas três principais preocupações e as suas sugestões de como resolver:

1 - A perda do controle dos nossos dados pessoais

Nós aceitamos os termos de serviços sem ler, os inúmeros scripts que coletam nossos dados de navegação, serviços gratuitos que custam nossas privacidades. Tudo isso, segundo Berners_Lee, faz com que nós percamos o controle do que compartilhamos. A solução pode estar em um projeto junto ao MIT chamado Solid, que organiza em módulos os seus dados pessoais e impede que as empresas tenham acesso facilmente aos seus dados. E sempre pressionarmos o governo por um controle menos abusivo das nossas informações pessoais.

2 - Desinformações que se espalham na internet

As informações hoje são encontradas na maioria das vezes em redes sociais, como Facebook e motores e busca como o Google. Esses sites ganham dinheiro quando clicamos nos links que eles nos mostram. E com base nos algoritmos, que aprendem com os nossos dados pessoais, esses sites mostram conteúdo que eles acham que vamos clicar, e ai vem a desinformação e as notícias falsas. Não há muito o que fazer a não ser pressionar o Facebook e o Google que criem algoritmos para combater dessa desinformação e ao mesmo tempo, mais transparência sobre como eles influenciam a nossa vida.

3 - A propaganda política online precisa de transparência e compreensão

De acordo com Berners-Lee, "a publicidade segmentada permite que uma campanha diga coisas completamente diferentes, possivelmente conflitantes para diferentes grupos. Isso é democrático?"

As propagandas eleitorais disseminam spam e confunde o usuário com sites falsos de notícias e mantêm outros afastados das pesquisas. A solução seria mais regulamentações sobre a propaganda política na internet, do mesmo jeito que é regulamentada na TV ou rádio.

Mas mesmo assim, não são apenas as empresas e o governo que devem consertar isso, e sim nós usuários. Temos que mudar o nosso hábito de navegação. Antes de compartilhar algo, devemos verificar se a fonte é confiável. Além disso, temos que ler de verdade os termos e condições de qualquer serviço ou aplicativo para não levar ou comprar gato por lebre e não expor tanto a nossa vida pessoal na rede.

É difícil, mas temos que nos policiar antes de exigirmos algo do governo ou das empresas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Related Posts with Thumbnails
Google