Pesquisa personalizada

sábado, 20 de dezembro de 2008

Escuridão





A escuridão me envolve por completo, como se eu tivesse sendo engolido por um buraco negro de dimensões grotescas. Como cheguei até aqui, eu não sei. Não conseguia compreender o que estava acontecendo. Só sei que a razão me foge totalmente, enquanto o medo começa a me dominar por completo.

De repente, bem ao fundo, um ponto brilhante, uma fagulha, que simplesmente aflora como se fosse uma saída, um escape, o prenúncio da minha libertação.

Quanto mais vou me aproximando, aquele ponto vai tomando uma certa forma, consigo perceber a silhueta de uma pessoa , uma figura feminina que abre os braços e que me agarra tão fortemente e eu quase sem forças, vou me sucumbindo a ela. Posso sentir seus braços me envolvendo e todo o meu corpo sendo levado numa dança sensual que faz estremecer. Não consigo dizer nada, não consigo fazer nada, sinto-me totalmente dominado por ela.

Ela me devorava com uma volúpia que eu nunca antes havia presenciado numa mulher e eu ali passivo, só podia sentir aquela sensação que entorpecia todo o meu corpo. Naquele momento ela usava e abusava de mim de tal maneira que eu, simplesmente, me deixei levar pelo calor do momento.

O tempo havia perdido o seu sentido. A escuridão ali continuava, e apenas o seu brilho forte, que ofuscava os meus olhos, era a única coisa que ali existia. E lá estava eu, prostrado a seus pés, sendo manipulado de todas as maneiras possíveis, obedecendo aos seus comandos mais vis.

Eu era simplesmente o seu objeto de prazer. Um escravo de seus desejos mais sombrios. Minha intimidade toda revelada sem que eu pudesse pelo menos também desfrutar de seu corpo, pois de alguma maneira, eu me sentia paralisado ante a sua presença forte, ante a sua beleza infinita, ante ao seu toque enebriante.

E naquele clímax, naquele momento mais forte e febril, ela simplesmente desapareceu me deixando ali, sozinho, sem forças, flutuando naquela imensa escuridão que parecia não ter fim, e de repente, da mesma maneira que ali eu tinha chegado, voltei para a minha cama, exausto, ofegante, suado e assustado. O coração batia forte, pernas e braços doloridos.
A pura realidade tão nua e crua!
(by A. J. Rosário - 19/12/2008)


Fonte da imagem: Google



Permalink:





Sobre o Autor:
Crazyseawolf Para saber mais sobre o autor deste blog, visite o seu perfil no Google+ ou este link . Para enviar uma mensagem, clique aqui . Para outras informações, leia o FAQ .



9 comentários :

  1. Olá Cidão,

    Estou sumido do blog há vários meses pois estou sem internet em casa. E no trabalho eu consigo apenas visualizar o blog, mas sem poder fazer o login não dá para postar e nem comentar nos blogs dos amigos. Há tempos estou tentando sem sucesso achar uma solução alternativa ao speedy. Infelizmente o 3G ainda não está com um desempenho satisfatório na região onde moro, por isso vou ser obrigado a contratar a telefônica mais uma vez. Enquanto isso vou permanecendo offline...
    Parabéns pelo TOP 40! Acho que contribuí com uma pequena parcela pois acesso ele quase todo dia. Ao longo dos meses você conseguiu mudar a cara dele de maneira incrível.
    Foi superlegal o período em que estive em atividade e a gente sempre trocava comentários. E espero muito em breve poder voltar à ativa.

    Quero te desejar um Feliz Natal com muita alegria e saúde.

    Um grande Abraço.

    Marcelo
    (Readless)

    ResponderExcluir
  2. Belíssimo texto Cidão, parabéns! Não sabia que vc tinha essa veia poética, rsrs e tb não sabia que esse fenômeno acontece com pessoas que estudaram/estudam exatas!! Talvez vc seja uma exceção, rsrs
    Ando atualizando o blog, sempre qdo dá. Entra lá de vez em quando!
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Marcelo: Obrigado pelas palavras, cara. Infelizmente você terá que voltar para o Speedy, eu enfrento a mesma coisa, eles sabem que as alternativas são poucas e de pouca estrutura, e assim eles aproveitam.

    Tenha um Feliz Natal com muita paz!!!! :o)

    ResponderExcluir
  4. Danielle: Apesar de seguir algum raciocínio lógico-matemático, existe um outro lado em minha mente que adora a poesia, na verdade, escrever e muito. Tento colocar alguns desses "insights" poéticos aqui.

    ResponderExcluir
  5. Oi Cidão!

    Meu Deus...que texto poderoso!! Está tão bem escrito que senti uma solidariedade para contigo, como se reflectisse uma realidade passada!

    És um bom escritor, estou impressionada, gato!

    Muitos parabéns!! Beijos

    ResponderExcluir
  6. Lembrou um pouco o final de "Narciso e Goldmund", de Hermann Hesse. Já leu? Ele agonizando num córrego e a Mãe Divina apertando-lhe o coração e rindo?

    ResponderExcluir
  7. Max: Obrigado! Muitas das coisas que escrevo tem sim, alguma coisa a ver com o que vivo ou já vivi.
    E longe de alunos e da burocracia de escola, minha inspiração vai longe!!! ;o)

    Johnny: Nunca li. Obrigado pela dica. mais uma para essas férias!!! Um abraço!!!

    ResponderExcluir
  8. Bela postagem!
    "Fonte: Google" foi ótima... ;)

    ResponderExcluir
  9. Imóveis SC: Porque? Sempre dou a fonte, quando não é específica, é o Google mesmo! :o)
    Um abraço!!!

    ResponderExcluir

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Related Posts with Thumbnails
Google
 
 
Template Denim, criado por Darren Delaye, customizado por Crazyseawolf.