quinta-feira, 5 de setembro de 2019

Como o Android 10 está tornando seu smartphone mais privado e seguro

A nova versão do Android acabou de ser lançada pela Google apenas para os seus smartphones Pixel. Mas o lançamento do Android 10, apesar de novos recursos, foca mais nas atualizações de privacidade e segurança.

fonte: The Next Web
O Google lançou o Android 10 dois dias atrás para todos os smartphones Pixel (para obtê-la vá em Configurações> Sistema> Avançado> Atualização do sistema caso tenha um dispositivo Pixel). A atualização traz alguns recursos interessantes, como o modo escuro em todo o sistema, um novo sistema de navegação por gestos e respostas inteligentes nas notificações. Mas o lançamento está realmente focado em atualizações de privacidade e segurança; vamos dar uma olhada no que está por baixo.

Restrições de localização

Antes do Android 10, você só podia optar por permitir que aplicativos individuais rastreassem sua localização o tempo todo ou nunca. A partir desta versão, você pode permitir que um aplicativo rastreie sua localização somente quando o aplicativo estiver em uso. Os aplicativos também terão que perguntar explicitamente se precisam de acesso ao local em segundo plano.

Permissão de localização Android 10, fonte: The Next Web
A Google seguiu a implementação da Apple e por boas razões. A fabricante do iPhone aumentou a aposta ao introduzir a opção "Permitir uma vez" este ano no iOS 13 para aplicativos que precisam de acesso ao local para autenticação única. Esperamos que o Android implemente isso como uma atualização ou inclua na próxima versão.

Novas alterações indicam que aplicativos que pesquisam redes usando dados de localização terão melhor proteção contra bisbilhoteiros.

Proteção contra rastreamento de dispositivos

Com o Android 10, os aplicativos não conseguem acessar informações confidenciais do dispositivo, como IMEI do dispositivo e número de série. Além disso, a nova versão do Android seleciona aleatoriamente seu endereço MAC por padrão quando um dispositivo está conectado ao Wi-Fi.

Isso efetivamente impede que os aplicativos transmitam informações de identificação confidenciais sobre o seu dispositivo para servidores remotos e reduz as chances de pessoas más espionarem você.

Limitando o acesso do aplicativo ao armazenamento externo

A Google também está limitando o acesso dos aplicativos a suas próprias pastas no armazenamento do dispositivo. Isso significa que um aplicativo não pode acessar outras pastas armazenadas no seu cartão SD. Ele ainda pode acessar recursos de mídia, como fotos e vídeos, através de uma implementação compartilhada segura.

O Android 10 também impede que os aplicativos iniciem atividades em primeiro plano e pulem na frente da fila. Em vez disso, forçará o aplicativo a ser executado em segundo plano ou exibir apenas notificações relevantes.

Existem várias alterações de privacidade que restringem o acesso aos metadados da câmera e ativam ou desativam o Wi-Fi. Você pode conferir todas as alterações aqui (em inglês).

O Android 10 também oferece uma tela de privacidade dedicada nas configurações nas quais você pode gerenciar suas permissões, controles de atividades e configurações de anúncios.

Segurança corporativa

No lado corporativo, o Android 10 permitirá que os gerentes de TI congelem as atualizações por 90 dias e os enviem manualmente para enviá-los na forma de um arquivo consolidado, se houver necessidade de personalização. Além disso, os administradores podem impedir a instalação de aplicativos de fontes desconhecidas quando um funcionário estiver usando um perfil de trabalho. Para aumentar a segurança, os aplicativos podem solicitar aos usuários que criem uma senha de bloqueio de tela mais forte se os requisitos não forem atendidos.

fonte: The Next Web
Medidas de segurança específicas do dispositivo

A partir do Android 10, os fabricantes de telefones precisam criptografar dados no dispositivo usando o novo método de criptografia Adiantum da Google. Isso garantirá que os hackers não possam ler em seus dispositivos. A atualização também implementa protocolos de segurança mais fortes, como o TLS 1.3, para aumentar a segurança ao acessar a Internet.

O gigante das pesquisas também fez alterações na API biométrica que permite que aplicativos e serviços usem a autenticação de face e impressão digital para torná-la mais robusta e segura.

A equipe de segurança da Google diz que está trabalhando em um sistema para integrar o ID eletrônico em um dispositivo, para que você possa usar seu telefone como um ID, exatamente como faria com sua carteira de motorista. No entanto, poderemos ver isso em uma versão posterior do Android.

Você pode conferir os recursos de segurança do Android 10 aqui (em inglês).

No ano passado, houve vários incidentes de segurança envolvendo dispositivos Android. Embora essas alterações possam não torná-los os dispositivos mais seguros disponíveis, as coisas ficarão mais difíceis para os hackers que desejam invadir seus dispositivos.

fonte: The Next Web

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Artigos recentes

Related Posts with Thumbnails
Google