Pesquisa personalizada

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Leia a entrevista de George RR Martin para a Entertainment Weekly





Entrevista que George RR Martin concedeu ao site Entertainment Weekly, sobre o episódio final da quarta temporada de Game of Thrones e que contém spoilers para quem ainda não assistiu. Portanto, só leia se assistiu o episódio.


fonte: Entertainment Weekly

Ele comenta os atos finais de Tyrion e tudo que ele passou desde que foi acusado de assassinar o Rei Joffrey, seu próprio sobrinho. E de novo, há um spoiler em potencial  significativo que diferencia a seqüência dos acontecimentos entre o livro e a série. Divirtam-se.

Obs.: tradução feita bebendo muito vinho e comendo muito chocolate durante o jogo do Brasil, com direito a uma lata de cerveja skol e torcendo feito louco para o México! Não me responsabilizo pelos erros cometidos!
ENTERTAINMENT WEEKLY: Então, quando Tyrion sobe para confrontar seu pai, no que ele está pensando que vai fazer? Apenas bater um papo com ele?

George RR Martin: Eu não acho que ele esteja pensando sobre isso nesse momento. Ele está no ponto mais baixo da sua  vida. Ele perdeu tudo. Ele vai ser contrabandeado para algum lugar em segurança, mas o que diabos é que ele vai fazer lá? Ele perdeu a sua posição na Casa Lannister, ele perdeu a sua posição na corte, ele perdeu todo o seu ouro - que é a única coisa que o sustentou durante toda a sua vida. Quaisquer desvantagens que ele teve em termos por ser um anão, ele não tinha o tipo de habilidades físicas para ser um cavaleiro, mas ele tinha a grande vantagem de ter um nome antigo e poderoso e todo o ouro para que ele pudesse querer comprar as coisas - incluindo seguidores como Bronn e outras pessoas para defendê-lo. Agora que ele perdeu tudo isso e ele também descobriu que Jamie - a relação de sangue que ele amava incondicionalmente e que o  protegia, e que sempre estava ao seu lado - desempenhou um papel neste evento traumático de sua vida, a traição final. Ele está tão ferido que ele quer machucar outras pessoas, e é um momento de capricho quando ele reconhece de onde vem a  consideração que Shae lhe disse e ele sabe que acima dessa escada há uma câmara que já foi sua, e que agora seu pai a usurpou dele. Assim, ele vai lá para ver seu pai. E eu não acho que ele sabe o que ele vai dizer ou fazer quando ele chegar até lá, mas ele - uma parte dele se sente compelido a fazê-lo. E, claro, em seguida, encontramos Shae lá, que é um choque adicional para ele, uma faca adicional na barriga.

EW: Eu me lembro de um dos sentimentos que eu tinha ao ler o que acontece a seguir e que ficamos tão chateados por Tyrion ter sido falsamente acusado, e então ele vai em frente e comete esses assassinatos. Há um certo pesar, porque queremos que todos o conheçam e gostem dele do jeito que gostamos, mas que isso está condenado a nunca mais acontecer após as suas ações naquela noite.

GRRM: Acho que às vezes se exigem muito das pessoas, às vezes as pessoas se partem. E eu acho que Tyrion alcançou seu ponto. Ele passou pelo inferno, ele enfrentou a morte várias vezes, e foi traído, como foi visto por todas as pessoas que ele tentou cuidar, de quem ele tentou ganhar a aprovação. Ele tentou ganhar a aprovação de seu pai durante toda a vida. E, apesar de suas dúvidas, ele se apaixonou por Shae, permitiu-se dar o seu coração para ela. Ele alcançou um ponto onde não poderia mais fazer isso. Eu acho que as duas ações são bastante diferentes, embora elas ocorram dentro de momentos de cada um. Ele está furioso com Lorde Tywin porque descobriu a verdade sobre sua primeira esposa e o que aconteceu com ela, e Tywin continua chamando-a de prostituta - o que ela é, pela lógica de Lorde Tywin. Lorde Tywin está convencido de que já que ele não ama Tyrion, então ninguém pode amar Tyrion. Então,obviamente, é uma garota de classe baixa que está apenas tentando levar o anão para a cama, porque ele era um Lannister, para que ela pudesse se tornar uma senhora, ter dinheiro e viver em um castelo e tudo isso. Então, basicamente o equivalente a ser uma prostituta - ela só está transando com ele para possuir um satus e ele está tentando ensinar Tyrion uma lição a esse respeito. E assim ele continua usando a palavra "prostituta", que é como derramar sal em sua ferida, e Tyrion diz-lhe para não fazer isso, não diga que a palavra novamente. E ele diz que palavra novamente e nesse momento, o dedo de Tyrion apenas empurra o gatilho.

Uma coisa importante que foi ensinado a ele desde a sua juventude -, porque é muito da filosofia de Lorde Tywin - é que você não faz ameaças para em seguida, deixar de realizá-las. Você ameaça alguém e, em seguida, eles te desafiam, e se não realizá-las, então quem é que vai acreditar nas suas ameaças? Suas ameaças tem que carregar peso. E isso Tyrion aprendeu por toda a sua vida. Assim, seu pai diz aquela palavra, o dedo empurra a besta, a decisão numa fração de segundo, e, em seguida, está feito. E isso irá assombrá-lo. Tywin era seu pai e que vai continuar a assombrá-lo, provavelmente pelo resto de sua vida.

Com Shae, é um muito mais deliberado e, de certa forma, uma coisa mais cruel. Não é a ação de um segundo, porque ele a está estrangulando lentamente e ela está lutando, tentando se libertar. Ele poderia parar a qualquer momento. Mas a sua raiva e seu sentimento de traição é tão forte que ele não para até que esteja feito e que é provavelmente a obra mais sombria que ele já fez. É o grande crime de sua alma junto com o que ele fez com sua primeira esposa, abandonando-a depois a pequena demonstração que Lorde Tywin impôs. Agora para os padrões de Westeros, que é quase um crime em tudo - "Então um senhor matou uma prostituta, grande coisa." Ele não é susceptível de ser punido por isso mais do que quaisquer outros senhores e cavaleiros que tratam as mulheres de origem humilde, prostitutas e as meretrizes das taberna com desprezo para usá-las e descartá-las. Não é nada para o mundo, mas é novamente algo que vai para assombrá-lo, ao passo que o ato de matar o pai é algo de enorme consequência que seria para sempre além dos limites, pois nenhum homem é tão amaldiçoado como um assassino de pais.

EW: Certo, e há também a surpresa com a hipocrisia de Tywin quando ele a encontra em sua cama. Será que Tywin sabia que ela era uma prostituta [no livro isso não está claro]? Ou ele simplesmente não se importava?

GRRM: Oh, eu acho que Tywin sabia sobre Shae. Ele provavelmente descobriu que ela era a mesma prostituta interesseira  e que ele expressamente disse: "você não vai trazer aquela prostituta para o tribunal", e que Tyrion desafiou ele novamente trazendo-a para o tribunal. Quanto ao que precisamente aconteceu aqui,  é algo que eu na verdade não quero falar porque ainda há aspectos que eu não revelei e que serão revelados em livros posteriores. Mas o papel de Varys em tudo isso também é algo a ser considerado.

Também vale a pena mencionar que Shae é uma das personagens que realmente mudou significativamente a partir dos livros para o programa de TV. Eu acho que [David Benioff e Dan Weiss, produtores da série] escreveram a Shae muito diferente, e um símbolo para Sibel Kekilli - a garota incrível que a interpreta. Shae é muito mais sincera nas suas afeições para Tyrion. Isso é quase contraditório, mas com a Shae na série de TV, você pode dizer que os sentimentos dela eram realmente reais com o Tyrion - ela o contesta, ela o desafia. O Shae dos livros é uma prostituta manipuladora que o segue e que não dá a mínima para o Tyrion mais do que ela faria com qualquer outro cara, mas ela é muito compatível, como uma gatinha  adolescente sexy na adolescência, alimentando todas as suas fantasias; ela realmente só está ali pelo dinheiro e pelo status. Ela é tudo que o Lord Tywin pensava que a primeira esposa de Tyrion era que ela realmente não era. Portanto, existem todas as camadas de complexidade acontecendo aqui. Elas são a mesma personagem, mas também são muito diferentes, e eu acho que vai levar a muito diferentes ressonâncias de interpretação na série da TV do que nos livros.

EW: Foi uma dificuldade para o autor matar dois de seus principais vilões, Joffrey e Tywin, no terceiro livro?

GRRM: Eu não sei como responder uma destas questões dessa forma. O processo de escrita para mim vem de uma parte diferente do cérebro do que a racional. Eu não sei se eu acredito nessa coisa de lado direito/lado esquerdo do cérebro, mas eu não sento e tomo decisões como: "Sim, eu preciso de uma decisão aqui, eu preciso de alguma coisa lá." Eu defino os personagens em movimento, eu defino a história em movimento, e eles me levam a determinados lugares. É certo que, às vezes, eles me levam á um beco sem saída e eu penso, "Isso não vai dar certo, eu realmente estou num beco sem saída e tenho que voltar atrás e mudar isso." Mas às vezes elas me levam a lugares muito poderosos .



Permalink:





Sobre o Autor:
Crazyseawolf Para saber mais sobre o autor deste blog, visite o seu perfil no Google+ ou este link . Para enviar uma mensagem, clique aqui . Para outras informações, leia o FAQ .



0 Comentando aqui :

Postar um comentário

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Related Posts with Thumbnails
Google
 
 
Template Denim, criado por Darren Delaye, customizado por Crazyseawolf.