terça-feira, 20 de janeiro de 2009

A posse de Obama: momento histórico

Todos estamos vivendo a história. Um presidente negro, nascido no Quênia Hawaii (seu pai era queniano), comandando a maior nação do planeta torna-se o maior acontecimento desta primeira década do século 21. Quem imaginaria isso? Talvez em proporção bem menor, quem imaginaria que um metalúrgico saido do ABC, da esquerda, também viesse a ocupar um cargo majoritário no Brasil?

Longe de mim comparar Obama com Lula, mas são dois exemplos de que a oportunidade existe e que numa democracia, tudo pode acontecer.

Obama vai governar para os americanos, engana-se quem acha que o mundo irá mudar após o dia de hoje. As intrigas e conflitos continuarão, a fome e a pobreza no hemisfério sul ainda irão existir, mas como eu já disse antes, o que podemos esperar desse novo governo é o diálogo, e tomara, a diminuição do poderio militar em alguns cantos do mundo. Cada um que cuide de seu quintal da maneira que achar melhor.

Falo isso, porque durante o governo Clinton, que também era democrata, o mundo viveu uma certa "calmaria", que foi abruptamente dizimada com a chegada do Bush Filho, que aterrorizou o mundo em suas investidas militares, assim como o pai tinha feito, anteriormente.

O governo Bush deixa um legado dos piores para o novo: uma crise financeira e econômica de grandes proporções e dois conflitos que parecem não ter fim, mas se Obama seguir a cartilha dos dez erros que um presidente nunca deve comenter, com certeza terá um governo menos turbulento do que o do seu antecessor. E o mundo inteiro assim agradece!

3 comentários:

  1. Oi Gato Cid!

    Que bom que escreveste sobre este tema: ontem foi um dia emocionante e histórico!!

    Gatíssimo, Obama nasceu no Havaii (se ele tivesse nascido no Quénia ele não poderia ter sido presidente dos EUA, uma vez que a constituição Americana exige que o Presidente tenha nascido em solo Americano - assim como a constituição Portuguesa). Mas o pai dele era Queniano, e ele ainda tem família lá...

    O Presidente Obama tem uma grande tarefa pela frente, mas ele não pode fazer tudo (pelo mundo) sozinho; os países têm de fazer a sua parte, tem de assumir posições concretas e realmente querer combater o terrorismo (e para começar têm de deixar de ser hipócritas, lembrando-se somente que o terrorismo existe quando o seu país é atacado; e aceitar de uma vez por todas que o inimigo é o fundamentalismo religioso).

    Muito bom o teu artigo, Cidão :D!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Max: Já corrigi o meu erro, obrigado pelo comentário. Foi imperdoável!!!
    Obrigado também pela contribuição!!! :o)

    ResponderExcluir
  3. Oi, Cidão!

    Olha só esta definição que está na Enciclopédia Britânica:

    "Terrorismo = Uso sistemático da violência para criar um clima generalizado de temor na população e deste modo alcançar um determinado objetivo político."

    Sendo assim, uma boa maneira do Obama começar seria dar início ao combate ao terror pelo maior terrorista de todos: os próprios Estados Unidos da América.

    Que tal?

    Um grande abraço!

    Sensata Paranóia

    ResponderExcluir

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Artigos recentes

Linkem me:

Related Posts with Thumbnails
Google