terça-feira, 27 de janeiro de 2009

10 coisas que fazem a Educação não funcionar

Que sou professor, todo mundo sabe. Portanto eu tenho autoridade no que vou escrever aqui. E estou pouco me importando com essa tal lei da mordaça, que proibe o professor de se manifestar nos meios de comunicação contra o governo(lei criada na época da ditadura, que permanece até hoje, pelo que me consta, ela foi revogada, se não...).

1 - Classes superlotadas
É um verdadeiro inferno, é como e o professor fosse jogado numa arena aos leões. E além da superlotação, os alunos são misturados sem nenhum critério, porque não pode haver discriminação. Elementos da pior espécie são colocados ao lados de alunos normais, e isso causa intimidação, medo e reforça o aparecimento das gangues e da violência. É impossível desenvolver um trabalho decente numa classe com mais de 25 alunos.

2 - Pedagogias e propostas
Pedagogo é um bicho que só atrapalha. Geralmente alguém se torna um porque nunca se deu bem nas matérias exatas, e sempre tem como função criticar os profissionais da área. As escolas do estado se tornam laboratórios para suas ridículas teorias. Pérolas do tipo "não corrigir provas com caneta vermelha porque inibe o aluno" ou "reprovar um aluno acaba com a sua auto-estima" são freqüentemente ditas por esses charlatões.

3 - Perda de foco
A escola hoje perdeu o foco que é o conhecimento. Ela virou assistencialista! Não é função da escola dar leite, roupa ou materiais, e sim passar o conhecimento e formar o cidadão.

4 - ECA
Uma boa idéia que foi desvirtuada para proteger marginais da pior espécie. "Sou de menor, posso fazer o que quiser porque não pega nada", é o que se ouve por aí. Por isso temos professores sendo agredidos ou até mesmo sendo mortos dentro e fora da escola.

5 - Estrutura
A maioria das escolas está quase caindo. Portas, carteiras e vidros quebrados, lousas sem condição de escrita, laboratórios com materiais antigos e deteriorados, tetos sucumbindos a força da gravidade, a lista é grande.
Falta dinheiro para as reformas, falta mão de obra, falta funcionários, falta papel higiênico, falta água, falta vergonha na cara daqueles que comandam no ensino...

6 - Mídia
A midia sempre ataca o professor, e nunca as propostas feitas pelo estado ou a legislação educacional que proíbe a repetência. Bem, nós sabemos que ela está a serviço de quem está no governo. Eu mesmo já me manifestei sobre isso.

7 - Pais
Hoje os pais estão despreparados para serem pais. Ao invés de rever suas incompetências na criação de seus filhos, preferem apontar como culpado o professor. E muitos esperam que o professor faça o trabalho que eles deveriam fazer, a de serem pais.

8 - Professores
Somos culpados porque aceitamos tudo por não querermos problemas. Nossos sindicatos são inúteis, porque são constituídos por elementos não confiáveis que por trás das câmeras fazem acordos e conchavos com os patrões, verdadeiros pelegos!
O professor ao longo do tempo se acomodou(e eu me incluo nisso), pois já que todo mundo passa mesmo, é melhor ficar longe de problemas. Sabiam que quando o professor dá nota vermelha, a burocracia que tem que ser preenchida é astrônomica, o coitado tem que provar porque ele deu essa nota... Não se questiona o fato de que o professor não dá nota, é o aluno que tira essa nota.

9 - Legislação educacional
É proibido suspender, expulsar, reprovar, dar nota zero, pedir dinheiro para xerocar provas, separar alunos por nível, constituir classes com menos de 35 alunos, repreender, chamar a atenção do aluno... E a lista vai longe. Nenhum processo educacional dará certo se essa legislação não for revista.

10 - Salário dos professores
O salário é uma vergonha. Eu ganho o mesmo quando eu iniciei no Estado a 9 anos atrás(no particular quase 18). Aliás, ganho a mesma coisa que uma recepcionista de balcão de hospital, que nem ensino médio completo tem(eu vi o hollerith dessa pessoa acidentalmente, fiquei revoltado). Enquanto essa pessoa ganha 15 reais de vale refeição, o professor ganha apenas 4 reais. Com políticas de apenas dar gratificações e após um tempo incorporá-las no salário, é passado para as pessoas que o professor teve aumento de salário acima da inflação, e o povo acredita.
Com um salário de fome desse, é claro que o estado possui uma grande gama de péssimos profisionais(foda-se a ética!).

Bem, tomei cuidado para não atacar os canalhas corruptos que estão no governo há mais de 10 anos... Ops, parece que eu não resisti! Eu tinha que mencioná-los...

11 comentários:

  1. Olá Cidão,
    olha eu concordo com quase todos os pontos abordados por você, principalmente o que diz que os pais estão transferindo a responsabilidade de dar educação, para a escola que teria apenas que transmitir conhecimento.
    Mas discordo de você na 1ª razão. Sempre estudei em escolas públicas e classes, como você disse superlotadas, com 34, 35 e até 38 alunos, com nenhuma separação por grau de aprendizado ou algum outro problema.
    Apenas no ensino médio, onde cursei em uma ETEC estadual, que os alunos eram selecionados em um vestibulinho mas as classes tinham 40 alunos.
    Em nenhum dos casos isso foi motivo para uma diminuição e/ou perda de conhecimento. Claro que alguns alunos passaram empurrados, só que a grande maioria não.
    Por isso não entendo porque os professores reclamam tanto de superlotações em classes. Se o professor for bom, isso não atrapalha em nada o aprendizado dos alunos.
    E não, isso não foi uma indireta para você, porque eu não conheço o seu método de ensino. ;-)

    Abraços e desculpa pelo comentário com tamanho de post.

    ResponderExcluir
  2. Felipe: Com salas superlotadas não dá para dar a atenção necessária para determinados alunos, aqueles que tem maior dificuldade, além de ser impossível uma interação mais profunda em qualquer assunto.

    ResponderExcluir
  3. Aaaaiii Cidão,
    Estou num enorme dilema para fazer um curso de licenciatura em química!
    Sou Farmacêutica e portanto, só bacharel. Mas AMO dar aulas e estou buscando me relizar começando por este curso.
    Vou ter que gastar por um ano com mensalidades de R$342,00 e fico com medo de apertar em algum momento.
    Acabei desabafando né!
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  4. Excelente artigo. E minha mulher querendo entrar nesse mundo... Acho que ela não aguenta mais que um ano ou dois. Tem um senso de justiça muito forte.

    ResponderExcluir
  5. Oi Cidão, eu sempre estudei em escola pública. Minha mãe sempre foi humilde e nunca teve condições de pagar colégio. Eu estudava em um colégio Municipal no Rio de Janeiro, cercado por três favelas. Na época o problema de superlotação dentro das salas já existia mas, a autoridade de um professor e de um diretor não eram questionadas por alunos e nem "marginais" que respeitavam e aceitavam esta autoridade. Recordo-me que as diretoras não deixavam as meninas entrarem na escola maquiadas para não despertarem atenção dos traficantes etc... Dentro do colégio tínhamos total segurança apesar de os muros serem baixos e fáceis de pular, nunca houve caso de desrespeito com funcionários e alunos. Os professores se esforçavam para dar aulas em um colégio totalmente pixado e depredado pelos próprios alunos "maus elementos". Mesmo assim, eu tive uma excelente base. Tive boas aulas, as grades eram maiores e as matérias bem explicadas. Hoje, metade da grade foi cortada. Muitos alunos de colégio público não viram metade da matéria que eu vi. Eles só tomam conhecimento destas matérias em intensivos e cursinhos pré-vestibular pagos. É uma pena que a educação tenha chegado a este ponto! Eu passei em um vestibular para uma faculdade federal sem nunca ter pago nada para mim. Fui somente com o conhecimento adquirido nas escolas públicas. Na época, os alunos eram mesmo reprovados e perdiam de ano. Eu nunca perdi, minha mãe sempre marcou encima. Tá tudo uma bagunça só! Concordo com você em todas as suas explanações. Não creio que um aluno consiga passar em um vestibular hoje em dia somente com o aprendido em um colégio público, infelizmente. Não pelos professores, mas sim pelo Estado que quer fazer bonito lá fora e dizer que o país não tem mais analfabetos e para isto, criam leis absurdas e facilitam a vida dos alunos. Em um futuro próximo, nosso país estará cheio de analfabetos funcionais...

    ResponderExcluir
  6. Áurea: Ser professor é uma profissão muito linda, apesar do que mencionei. Se você realmente gosta, vai fundo! :o)

    Johnny Rox: O que eu disse para a Áurea acima também vale para a sua esposa. Vale a pena tentar uma experiência.

    Jaqueline: Que belo depoimento. Não sei quanto ao Rio, mas aqui em Sampa, respeito a autoridade é coisa do passado, em todos os níveis. Mas pelo que você escreveu, realmente é o aluno que faz a escola. Só depende dele se quiser vencer na vida. E você é um desses alunos. Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Tô contigo e não abro! Também sou professor.

    ResponderExcluir
  8. Nossa, nunca vi post mais verdadeiro. Sou professora e questiono as mesmas coisas.

    ResponderExcluir
  9. Cara, vi que esse texto tem pouco mais de 6 anos e até agora não veio nenhuma pedaboba aqui chilicando e com ataques de pedagorreia? Como você conseguiu isso?

    Pedabobas em geral fazem pedagogia não porque desconhecem apenas exatas, mas porque desconhecem qualquer coisa que seja (quanto muito, entendem alguma coisa de humanas, e olhe lá) e vão para as facurdadis de pedagogia para ter devaneios construtivistas, para dar a para os espectros de Frenet, Piaget, Vygotsky e Paulo Freire. Aí depois se formam, não vão dar aula, não colocam as patas numa sala de aula, não seguram um giz, mas dizem como o professor deve dar aula.

    E o ECA não poderia ter nome melhor. É um nojo essa merda que só serve para proteger marginais.

    Com relação à mídia, além do que você escreveu, também tem o fato dela ter dado destaque (há um tempo) a uma fedelha mimada, cretina, chatinha, idiota (sim, estou falando da Isadora Faber) que se notabilizou em perseguir professoras e causar a demissão de uma delas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucho, o ECA é necessário para proteger nossos jovens e crianças. O problema é que levaram, como sempre para caminhos errados. O jovem infrator deveria perder seus direitos e ser julgado como adulto.
      Quanto as pedabobas, elas estão tão ferradas quant a gente nesse governo!

      Excluir

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Artigos recentes

Linkem me:

Related Posts with Thumbnails
Google