Postagem em destaque

Foi anunciada mais uma nova trilogia de Star Wars

Falta praticamente um mês para a estréia episódio VIII de Star Wars (Os Últimos Jedi) e os fãs nesta semana receberam uma grande novidade: H...

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Piadas de Engenheiros 3ª parte

Mais piadas de engenheiros, que por padrão estão abaixo dos Físicos, mas que em salários estão bem mais por cima...

Qual é a diferença entre os Engenheiros Mecânicos e os Engenheiros Civis?
R: Engenheiros mecânicos constrôem armas, os Engenheiros Civis constrôem alvos.

Certo dia chega no escritório de um Engenheiro Civil, um cliente que lhe pede um projeto de uma casa toda circular, toda redonda. O Engenheiro assustado e curioso quer saber o motivo, para tal pedido. E o cliente explica:
-É que eu escutei uma conversa entre minha Sogra e minha mulher. A minha Sogra falou: Minha filha, me arranje um lugar na sua casa para mim morar, qualquer cantinho serve.

Um certo engenheiro, especialista, não quis saber de outra função, que não a sua especialidade. Um dia em casa sua esposa reclamou:
- Querido, o ferro não esquenta. Dê uma olhada, porfavor...
- Querida, eu não sou técnico eletricista.
No outro dia:
- Querido, a pia entupiu. Você não quer dar uma olhadinha ?
- Querida, acorda! Eu não sou encanador.
Na segunda-feira seguinte:
- Querido, a torradeira esta pegando fogo!
- Querida, vê se acorda! Eu não sou bombeiro, eu sou engenheiro.
No fim de semana, descansando, o marido descobre que tudo o que a esposa havia reclamado estava em perfeito funcionamento. Ele perguntou:
- Querida, quem fez todos esses reparos???
- Ora, querido, você lembra daquele seu amigo que você trouxe para jantar aqui no sábado passado?
- Sim, lembro.
- Então, ele se prontificou a consertar tudo.
- Como assim??! Ele fez tudo de graça?
- É claro que não! Ele me disse que eu poderia pagar de duas formas - ou faria outro prato igual ao que ele jantou aqui ou iria com ele ao motel.
- E o que você fez????
- Querido, vê se acorda! Eu não sou cozinheira...

Havia uma convenção de engenheiros e arquitetos, que aconteceria no Rio de Janeiro. Eis que na véspera do evento um taxista foi chamado ao aeroporto para buscar três engenheiros que participariam do encontro. Eram um engenheiro americano, um francês e um egípcio. Durante o percurso, talvez devido ao tédio, vendo o Corcovado, o egípcio se dirige aos outros dois engenheiros, se gabando:
- Bonita obra de engenharia, mas grandiosas mesmo são as pirâmides do Egito. Nossos engenheiros as construíram em um ano...
E seguiram-se alguns minutos de silêncio. Então, disse o americano:
- Interessante também a Estátua da Liberdade, que nossos engenheiros levantaram em três meses...
Mais alguns quilômetros de silêncio, e foi a vez do francês se promover:
- Sabem que a maior obra de engenharia, na verdade, foi a Torre Eiffel? Os nossos engenheiros a levantaram em uma semana...
Silêncio novamente... Depois de alguns minutos, vieram a passar por um trecho em frente ao Maracanã, que estava sendo pintado. Ao verem os andaimes e a grande circulação de operários, o americano se dirigiu ao motorista do táxi, e perguntou-lhe o que era aquilo. O motorista, depois de ouvir toda a conversa de seus passageiros, respondeu:
- Sabe que eu não sei? Quando passei aqui para buscá-los não tinha nada disso...

Um engenheiro meio introvertido finalmente conseguiu realizar o sonho da sua vida: um cruzeiro.
Era a coisa mais doida que tinha feito até então.
Estava começando a desfrutar da viagem quando um furacão virou o navio como se fosse uma caixa de fósforos.
O rapaz conseguiu agarrar-se a um salva-vidas e chegar a uma ilha aparentemente deserta e muito escondida.
Deparou com uma cena belíssima: cachoeira, bananas, coqueiros... mas quase nada além disso.
Ele se sentiu desesperado e completamente abandonado.
Vários meses se passaram, e um belo dia apareceu, remando, uma belíssima moça, daquelas de fazer parar o trânsito em São Paulo.
A moça começou uma conversa:
- Eu sou do outro lado da ilha. Você também estava no cruzeiro ?
- Estava ! Mas onde conseguiu esse bote ?
- Simples! Tirei alguns galhos de árvores, sangrei alguma borracha, reforcei os galhos, e fiz a quilha e os remos com madeira de eucalipto.
- Mas... com que ferramentas ?
- Bom, achei uma camada de material rochoso, evidentemente formada por aluviões. Eu descobri que esquentando este material a uma certa temperatura, ele assumia uma forma muito maleável. Mas chega disso ! Onde você tem vivido esse tempo todo ? Não vejo nada parecido com um teto...
- Para ser franco, eu tenho dormido na praia...
- Quer vir a minha casa ?
O engenheiro aceitou, meio sem jeito.
A moça remou com extrema destreza ao redor da ilha.
Quando chegou no "seu" lado, amarrou a canoa com uma corda que mais parecia uma obra prima de artesanato.
Os dois caminharam por uma passarela de pedras construída pela moça, e depararam, atrás de um coqueiro, com um lindo chalé pintado de azul e branco.
- Não é muito - disse ela - mas eu o chamo de "lar".
Já dentro, ela convidou:
- Sente-se, por favor ! Aceita um drinque ?
- Não, obrigado ! Não agüento mais água de côco !
- Mas não e água de côco ! Eu tenho um alambique meio rudimentar lá fora, de forma que podemos tomar Pinas-coladas autenticas !
Tentando esconder a surpresa, o engenheiro aceitou.
Sentaram no sofá dela para conversar.
Depois de contarem suas historias, a moça perguntou:
- Você sempre teve barba ?
- Não. Toda a vida eu andei bem barbeado.
- Bom, se quer se barbear, tem uma navalha lá em cima, no armarinho do banheiro.
O homem já não perguntava mais nada.
Foi em cima no banheiro e fez a barba com um complicado aparelho feito de osso e conchas, tão afiado quanto uma navalha.
A seguir, tomou um bom banho, sem nem querer arriscar palpites sobre como ela tinha água quente no banheiro.
Desceu sem poder deixar de se maravilhar com o acabamento do corrimão.
- Você ficou ótimo! Vou lá em cima também me trocar por algo mais confortável.
Nosso herói continuou bebericando sua pina colada.
Em instantes, a moça estava de volta, com um delicioso perfume de gardênias, e vestindo um estonteante e revelador robe, muito bem trabalhado em folhas de palmeira.
- Bom - disse ela - ambos temos passado um longo tempo sem qualquer companhia... Você não tem se sentido solitário ? Há alguma coisa de que você sente muita saudade? Que lhe faz muita falta e do qual todos os homens e mulheres precisam ?
- Mas é claro! - disse ele esquecendo um pouco sua timidez. Tem algo que venho querendo todo esse tempo. Mas... aqui nesta ilha... sabe como é... era simplesmente impossível.
- Bom - disse ela - já não é mais impossível, se é que você me entende...
O rapaz, tomado de uma excitação incontrolável, disse, quase sem alento:
Não acredito! Você não está querendo dizer que... você bolou um jeito de pegar os seus e-mails aqui, na ilha ?


Via Anvari.org

Via Anvari.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Related Posts with Thumbnails
Google