sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Piadas de senadores 2ª parte

Mais uma vez nesta semana, os senadores cagaram literalmente para o povo brasileiro ao manter o mandato de Aécio Neves, pisando na decisão da justiça brasileira... E por onde andam as panelas? Perguntar não ofende! Abaixo, mais piadas de senadores para não chorar!

Ulisses Guimarães, morto em um acidente de avião que caiu no mar, não encontrado seu corpo, ao chegar ao céu encontra São Pedro lhe dando boas vindas.
E São Pedro lhe disse:
- Senadôoooo... Ulisses.
Ulisses reponde:
- Não!
- Morri afogado Pedro...

Um visitante, passa pela porta do Plenário do Senado, e escuta uma gritaria que saia lá de dentro:
– Ladrão, Salafrário, Assassino, Traficante, Mentiroso, Pedófilo, Vagabundo, Sem Vergonha, Preguiçoso, Vendido, Assaltante…
Assustado o homem pergunta ao segurança parado na porta:
-O que esta acontecendo ai dentro, estão brigando?
-Não, responde o segurança, acho que estão fazendo a chamada da Comissão de Ética!

Um grande empresário marca audiência com a Presidenta, em Brasília. Enquanto aguarda na sala de espera encontra o Presidente do Senado, Sarney, que, ao reconhece-lo pelo poder econômico que o empresário representa o recebe com muitos abraços. Quando o empresário é recebido por Dilma, sente falta da carteira e resolve levar o fato ao presidente:
- Não sei como lhe dizer, presidenta, mas minha carteira sumiu! Tenho certeza de que estava com ela ao entrar na sala de espera. Tive cuidado de guardá-la bem, entrar. Não quero fazer insinuação, mas a única pessoa com quem estive foi o Presidente do Senado que está aqui na ante-sala aguardando audiência com V. Sa.
A Presidenta se retira da sala. Pouco tempo depois, retorna com a carteira na mão. Reconhecendo sua carteira, o empresário comenta:
- Espero não ter causado problema entre a Senhora e o nobre Senador.
Ao que Dilma responde:
- Não se preocupe! Ele nem percebeu!

O prefeito de uma cidade entre o Maranhão e Amapá queria construir uma ponte, para tal, chamou três empreiteiros para participarem da concorrência para licitação, sendo um alemão, um americano e um senador.
– Faço por US$ 3 milhões – disse o alemão:
– Um pela mão-de-obra.
– Um pelo material.
– E um para meu lucro.
– Faço por US$ 6 milhões – propôs o americano:
– Dois pela mão-de-obra.
– Dois pelo material.
– E dois para mim… mas o serviço é de primeira!
– Faço por US$ 9 milhões – disse o senador.
– Nove? Espantou-se o prefeito. Demais! Por quê?
– Três para mim.
– Três para você.
– E três para o alemão fazer a obra.
– Negócio fechado!
Respondeu o prefeito.

O sujeito, preocupado com o filho vagabundo, resolve visitar um amigo senador:
– Olá senador, meu amigo! Venho fazer-lhe uma visita e também um pedido.
– Pois peça – diz o senador.
– Queria que o senhor arrumasse uma vaguinha para o meu filho. Ele acabou de fazer o supletivo de primeiro grau.
– Eu tenho uma vaga de assessor, só que o salário não é muito bom…
– Quanto é senador?
– Pouco mais que cinco mil reais!
– Cinco mil? Mas é muito dinheiro para o garoto! Ele não pode ganhar tudo isso, senão vai viver na putaria. Não tem uma vaguinha mais modesta, aí?
– Só se for para trabalhar na Assembléia. É meio-período e eles estão pagando dois mil!
– Ainda é muito, senador! Isso vai acabar estragando o menino! O senhor não tem um emprego que pagasse uns mil reais?
– Ter até tem, mas aí é só para quem tem curso Superior.

Estava indo um avião para Salvador na Bahia. A bordo estavam o Senador Antônio Carlos Magalhães e um bando de assessores. O avião estava voando tranqüilamente. Repentinamente ouve-se uma explosão, em seguida um cheiro forte de enxofre e aparece o Diabo, que se dirige aos passageiros e fala:
- Este avião vai cair e vai morrer todo mundo!
Pânico geral no avião, choradeira para um lado, desmaios para o outro, mas eis que levanta Antônio Carlos Magalhães e diz aos assessores:
- Calma, deixa que eu resolvo.
ACM leva o Diabo para um canto, conversa, conversa, conversa, e volta para os seus assessores e fala:
- Pronto! Tudo resolvido!!
Nisso ouve-se outra explosão, o cheiro de enxofre some e o diabo vai embora. Um assessor chega pro Senador e pergunta:
- Senador, o que o Sr. disse para o Diabo desistir de matar a gente?
- Eu disse pra ele o seguinte - respondeu ACM - Tu conhece Salvador?
- Conheço, respondeu o Diabo.
- Pois é, Salvador tem Prefeito. Mas quem manda lá sou eu. Tu conhece a Bahia? - continuou ACM
- Conheço, respondeu o Diabo.
- Pois é, a Bahia tem Governador, mas quem manda lá sou eu. Tu conhece o Brasil? - continuou ACM.
- Conheço, respondeu o Diabo.
- Pois é, o Brasil tem Presidente, mas quem manda lá sou eu.
E continuou a falar para o Diabo:
- Mas agora tem um negócio, não vou te enganar não Sr. Diabo, mas se eu morrer, eu vou pro Inferno...

fonte: Humor Político





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Artigos recentes

Related Posts with Thumbnails
Google