domingo, 29 de outubro de 2017

Que tal diagnosticar um câncer usando um iPhone e um dispositivo de ultra-som?

Pediram para um médico testar um novo dispositivo para o iPhone e ele acabou diagnosticando seu próprio câncer! Esse dispositivo sozinho parece ser mais eficiente do que todo o maquinário de um hospital de grande porte.

fonte: The Next Web, crédito: Butterfly Network

No início deste ano, um cirurgião vascular, Dr. John Martin, diagnosticou seu próprio câncer enquanto testava um novo aparelho de ultra-som Em seu smartphone. Por não ser um oncologista, ele foi selecionado para testar um pequeno dispositivo de ultra-som projetado para substituir várias máquinas mais volumosas e mais caras, chamado de Butterfly iQ.

Quando ele notou algum desconforto na garganta, ele decidiu se dar uma varredura com o dispositivo e a imagem resultante alimentada do scanner para o iPhone, deu para o médico uma das piores notícias que uma pessoa pode receber, de uma maneira clara e fácil de ler: ele tinha uma massa e parecia algo cancerígeno.

E graças ao Butterfly iQ e ao iPhone, ele começou a receber o tratamento.


Apesar de ser um "ultra-som portátil" para o iPhone, ele é disruptivo... Faz coisas muito mais melhores do que qualquer dispositivo caro que há no mercado. Leia o que Dr. John Christian Fox, diretor de ultra-som instrucional da UC Irvine, disse em um vídeo do YouTube:

"Existem várias coisas sobre esse produto que o tornam muito, mas muito diferente. Uma delas é que você pode usar como um transdutor único que pode ser implantado para olhar estruturas que estão num campo próximo e, em seguida, estruturas que são mais profundas no corpo. Quero dizer, só com esse princípio muito básico, não há mais necessidade de mudar os transdutores que, por si só, revoluciona completamente e amplis, o campo inteiro de reprodução de ultra-som."

Esse dispositivo de bolso da Butterfly Network vai custar menos de US$ 2.000 e funciona como algo que foi tirado de "Star Trek". É o primeiro de seu tipo nos EUA, que evita métodos tradicionais de ultra-som (cristais vibrantes) e usa 9.000 pequenos tambores em um semi-condutor.

As máquinas de ultra-som portáteis existem desde a década de 1970, mas mesmo as mais modernas são muito grandes para caber em um bolso, usam hardware muito inferior ao iPhone e requerem técnicos qualificados para serem usados. No quesito custo, os concorrentes mais próximos deste dispositivo são bem mais caros.

A empresa também planeja implementar a IA no dispositivo, que fará a transição de algo que requer algum conhecimento médico para usar, para um dispositivo capaz de orientar as mãos mais novatas e fornecer insights médicos incríveis. Logo, tendo uma IA interpretando as maquinações do corpo humano através de um dispositivo que é acessível para alguém que não possui treinamento formal no campo médico, o termo "revolucionar" parece um eufemismo.


Quem já precisou de uma varredura diagnóstica em um hospital, vai apreciar este dispositivo, pois sabe quantas horas ou dias duram na espera que surja um técnico qualificado que use uma série de máquinas gigantes e desatualizadas, e depois mais outras horas ou dias para que um médico analise os resultados.

Nos Estados Unidos, o custo com a saúde é muito caro. A indústria faz trilhões de dólares arrastando as pessoas de um lado para outro, seja de técnico para o médico ou de uma clínica para outra, pois os conselheiros e investidores preferem ver a eficiência da saúde em dólares em vez das vidas. Os recibos com custos hospitalares são astronômicos! O mais simples dos procedimentos como fazer um exame de sangue, custa centenas de dólares.

E dispositivos eficientes como esse, vão enfrentar uma batalha para serem colocados no mercado, pois terá muita instituição de saúde que vai perder dinheiro e a indústria da saúde com certeza, vai jogar pesado.

fonte: The Next Web via MIT Review

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Artigos recentes

Related Posts with Thumbnails
Google