terça-feira, 31 de outubro de 2017

Facebook nega espionagem através do microfone do celular.

Parece assombração nesse dia de Halloween, o Facebook está sendo acusado de "escutar" as conversas dos usuários através do microfone dos smartphones  para fazer anúncios segmentados.

Adicionar legenda
Há alguns anos tem-se falado que o Facebook "escuta" as conversas de seus usuários e qualquer coisa que você diga em voz alta em seu smartphone, faz ele entender que você está interessado para em seguida, trazer anúncios relevantes em seu feed. Embora pareça muito plausível neste momento, a empresa acabou negando que tenha feito isso nesse fim de semana.

Respondendo a um tweet do podcast Repply All de PJ Vogt, o vice-presidente de anúncios da rede social, Rob Goldman, criticou as afirmações:


"Repply All está recebendo telefonemas hoje. Ligue-nos se você acredita que o Facebook usa seu microfone para espioná-lo por motivos publicitários."

"Executo anúncios de produtos no Facebook. Nós não - e nunca - usamos seu microfone para anúncios. Simplesmente não é verdade."

Para quem não está entendendo: comumente acredita-se que o Facebook usa o microfone do seu smartphone para espiar suas conversas e oferecer anúncios de coisas que você achou que nunca procurou ou digitou em seus dispositivos antes (que tal 'comida de gatos' como exemplo ), e portanto, supõe-se que a única maneira pela qual o Facebook poderia ter sabido que deveria começar a mostrar anúncios para 'comida de gatos' é ouvindo o que você disse em voz alta próximo de seu dispositivo. Aqui está um YouTuber testando essa idéia há um ano (com notas de atualização nos comentários):



Então, dando ao Facebook o benefício da dúvida, de onde esses anúncios são provenientes se não pesquisamos esses tópicos, buscamos páginas relacionadas no Facebook ou conversamos sobre eles no Messenger?

Uma das teorias é que podem ser pessoas que experimentam o fenômeno de Baader-Meinhof, que também é conhecido como ilusão de freqüência ou ilusão de recência. Faz parte de um viés cognitivo (uma tendência a pensar de certa forma, que pode desviar-se de uma maneira lógica típica de chegar a uma conclusão ou tomar uma decisão) em que algo que ouvimos falar recentemente parece aparecer com mais freqüência em nossas vidas do que nunca, como é de repente em toda a direção que olhamos,  como a comida de gato.

A falácia aqui é acreditar que isso está acontecendo simplesmente porque ouvimos ou falamos sobre esse tópico ou coisa - quando de fato, simplesmente estamos percebendo isso mais em nossas vidas depois de se envolver com a idéia disso - sem sendo artificialmente introduzido em nossos ambientes com mais freqüência do que antes.

Quando a BBC examinou a questão dos telefones nos ouvindo no ano passado, David Hand, professor de matemática no Imperial College de Londres, disse:

"Se você aceita que algo que tem uma pequena chance de ocorrer e dar-lhe oportunidades suficientes para ocorrer, isso inevitavelmente acontecerá."

Pode ser o que deve estar acontecendo aqui. Por enquanto, vamos acreditar que o Facebook não está fazendo isso, porque se estiver, imagine a avalanche de processos que a empresa irá sofrer.

Claro, sempre há uma chance de estarmos sendo enganados. Pode ser mais fácil explicar esse fenômeno realizando algumas inspeções de pacotes para ver o que o Facebook está transmitindo do seu telefone de volta aos servidores da empresa, e também pode haver uma chance de que os cookies do navegador em sua área de trabalho estejam lhe dando distância quando você procura coisas relacionadas a isso que você está vendo anúncios.

Eu por exemplo, quero comprar um novo laptop. E nesse momento, estou falado bem alto com o meu dispositivo. Será que vai aparecer anúncios de laptop no meu feed? Que medo!

fonte: The Next Web

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Artigos recentes

Related Posts with Thumbnails
Google