quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Como impedir que sites peguem sua CPU emprestada para minerar criptomoedas

Você costuma usar o The Pirate Bay para baixar seus torrents? Sabia que ele estava pegando seu computador emprestado (usando sua CPU) para minerar criptomoedas (moedas digitais como Bitcoins)?

fonte: The Next Web
Durante o fim de semana, o portal de torrent The Pirate Bay foi pego executando a mineração de criptomoedas em seu site, pegando emprestado ou "seqüestrando" os recursos da CPU dos computadores dos visitantes para empilhar moedas Monero, informou o TorrentFreak.

O site The Pirate Bay afirmou em seu blog oficial, que estava fazendo um teste de implementação de mineração em JavaScript com o objetivo de "livrar-se de todos os anúncios" agrupados em seu site. Os seus administradores disseram que "Nós precisamos de dinheiro suficiente para manter o site em execução".

Outros sites podem se aproveitar desse artifício e pegar seu computador "emprestado" para gerar criptomoedas e para evitar que isso aconteça, há extensões de navegador acessíveis especificamente projetadas para impedir a mineração de criptomoedas populares usem a sua CPU.

Disponível para Chrome, existem o minerBlock e No Coin. Essas extensões são semelhantes a um bloqueador de anúncios, onde você pode optar por remover determinados sites da sua lista de domínios bloqueados caso queira emprestar deliberadamente a sua CPU para uso.

Para quem se interessa ​​em detalhes mais técnicos podem procurar o código-fonte do minerBlock e No Coin aqui e aqui, respectivamente. Saiba que ambos estão disponíveis no GitHub.

Uma coisa a ter em mente, ao tomar a decisão de obter ou não uma dessas extensões, é que os mineiros de criptografia, como Coinhive, a solução implementada pela The Pirate Bay, é que eles são difíceis de detectar pelos usuários; até que, obviamente, você comece a notar o aumento acentuado no uso da CPU.

fonte: The Next Web

Junto com essas soluções, você também pode tentar usar extensões de bloqueio de JavaScript como o NoScript (para Firefox) ou o ScriptSafe (para Chrome). Uma outra alternativa é adicionar manualmente os cryptominers em questão à sua lista de domínios bloqueados no bloqueador de anúncios.

Que fique bem claro, não há nada de errado com a experimentação de modelos alternativos para gerar receitas. O problema é que o The Pirate Bay (ou qualquer outro site que possa fazer o mesmo) falhou em alertar antecipadamente seus usuários sobre esse "teste". Mas colocando isto de lado, qualquer alternativa feita pelos sites para eliminar anúncios irritantes  pode até ser algo bom.

Mas, como o Motherboard resumiu-se de forma adequada, tudo se resume ao consentimento do usuário: é uma escolha entre a comercialização de sua privacidade (anúncios) ou o poder de computação (mineiros) pelo direito de usar um serviço.

Apesar do The Pirate Bay ser único site descoberto que pega emprestado a  CPU dos usuários para minerar moedas digitais, pode ser que haja outros sites obscuros executando o mesmo esquema sem que ninguém saiba...

Pelo menos agora, você sabe como defender a bateria do seu dispositivo contra essas práticas abusivas! Se bem que quanto mais extensões você usar em seu navegador, mais lento ele poderá se tornar... É uma de dois gumes...

fonte: The Next Web

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Artigos recentes

Related Posts with Thumbnails
Google