quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Você já prestou homenagens aos produtos e serviços mortos pela Google?

Há dois cemitérios virtuais, que mostram todos os produtos e serviços mortos pela Google, e a maioria deles na área das redes sociais e da comunicação! É hora de prestar as homenagens!

fonte: Android Police
A Google não é conhecida pela contenção quando se trata de criar novos produtos e serviços (especialmente aqueles com características que se sobrepõem a propriedades existentes), mas é igualmente conhecido por matar produtos, às vezes até mesmo com bases de usuários dedicados (como por exemplo, o Inbox by Gmail). Tão notório, na verdade, que nem um, mas dois diferentes recursos on-line surgiram para destacar todos os muitos produtos mortos da empresa. Vamos dar um passeio pela estrada da memória?

A primeira plataforma, o Google Cemetery, oferece uma lista de 44 produtos diferentes "enviados ao esquecimento", juntamente com o motivo pelo qual cada produto individual morreu. Por exemplo, o Google+ teve pouco envolvimento dos usuários e uma vulnerabilidade de dados. O agregador de feeds RSS/Atom Google Reader, que morreu em 2013, tinha seguidores "leais, mas declinantes", e a Google queria se concentrar em menos produtos. O Google Answers (2002-2006) foi uma plataforma de conhecimento on-line que, como você pode adivinhar, morreu devido à falta de usuários.

fonte: Android Police
O segundo recurso, Killed By Google, é ainda mais abrangente. O site de código aberto apresenta mais de 100 lápides, começando com o Google Deskbar (2003-2006), que era uma pequena janela na barra de tarefas do Windows que permitia que os usuários pesquisassem sem sair da área de trabalho, e terminando com o Google News & Weather. Abaixo, veja mais alguns produtos mortos, alguns dos quais vão doer para lembrar mais do que outros:

Picnik 2006-2013
Picasa 2002-2016
Songza 2007-2016
Google Now 2012-2016
Projeto Ara 2013-2016
Projeto Tango 2014-2017
Google Allo 2016-2018
Google Repply 2018-2018

Mas é justo incomodar a Google por causa de todos seus produtos mortos? David Lieb, líder de produto no Google Fotos, acha que não. Quando o sócio de Alexis Ohanian na Capital Inicializada, Garry Tan, sugeriu que o Cemitério da Google era um bom lembrete de que qualquer serviço de uma grande empresa de tecnologia (mesmo usado por milhões) poderia ser morto com pouca misericórdia, Lieb twittou que ele não concordou.

"As grandes empresas tomam decisões com base nas mesmas coisas que as startups fazem: 1) É isso que as pessoas querem? 2) Existe um produto melhor para essa necessidade? 3) Isso ajuda a empresa a sobreviver e crescer?" disse Lieb...
No entanto, Lieb não aborda o ponto subjacente de Tan, que é que, pela própria natureza do tamanho da Google, a empresa geralmente se preocupa menos com um determinado produto do que com seus usuários, o que torna uma dinâmica frustrante.

Em última análise, porém, algumas decisões sobre o fechamento de produtos e serviços faz mais sentido do que outros. Em muitos casos, a Google está consolidando seus produtos e reduzindo a sobreposição de recursos, o que é útil. O Google News & Weather e o Google Play Banca foram recentemente incorporados ao Google News, por exemplo, sem grandes perdas para o consumidor. Mas em outros casos, como a morte do Inbox by Gmail, alguns recursos exclusivos e amados (como itens agrupados e fixados) parecem estar perdidos pelos ventos do tempo.

Pelo menos agora você pode passar pelos túmulos desses produtos para prestar seus respeitos e, enquanto isso, mantenha o Google Hangouts em mente, é o próximo, e nessa toada o Feedburner e o Blogger podem ser os próximos...

fonte: Android Police

2 comentários:

  1. Do jeito que as coisas andam, vai chegar uma época em que Google só vai ter o buscador, Gmail e YouTube.

    ResponderExcluir
  2. O problema da Google está na área das redes sociais e comunicação. No resto a empresa tira de letra.

    ResponderExcluir

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Artigos recentes

Related Posts with Thumbnails
Google