sexta-feira, 25 de junho de 2010

Piadas de bichas 2ª parte

Mais uma série com piadas de bichas. E para os puritanos de plantão, podem passar bem longe daqui, porque algumas são picantes e são para maiores de 18 anos, ok? São apenas piadas e nada mais!

O marinheiro se apresenta ao seu comandante:
- Senhor, é o meu dever comunicar-lhe que tem um veado à bordo!
E o comandante:
- Não, isso não é possível! Os testes para admissão na Marinha são rigorosíssimos. Você deve estar enganado!
- Pois eu lhe garanto, Capitão! Pode confiar em mim!
- E como é que você tem tanta certeza?
- É que acabei de chupar o pau do contramestre e estava com um gosto de merda...

Um bicha estava foi no açougue do mercado e pediu me da Dez reais de salame.E o cara que estava atendendo diz:
- É pra fatiar?
Ai a bicha fala:
- Você tá doido?Tá pensando que meu cu é cofrinho!

Duas bichinhas resolveram pescar às margens do rio. Quando a noite chegou, resolveram dormir por lá mesmo. A bichinha prevenida tinha levado um saco de dormir que tinha comprado exclusivamente para o camping, a outra bichinha levou uma barraca. Começaram as provocações:
— Bom, eu que sou uma mulher inteligente! Vou apreciar a luz das estrelas e ficar aqui fora mesmo… às margens do rio.
— Euzinha que não sou uma bichinha burra. Vou dormir aqui no aconchego de minha barraquinha. Boa noite!
— Boa noite, Mona!
A bichinha dormia às margens do rio até que um imenso jacaré, literalmente a comeu.
Quando o sol nasceu, a outra bichinha saiu feliz e falante de dentro da barraca.
— Bom dia flores, bom dia sol, bom dia natureza, bom dia peixinhos… peixinhos?
Nessa hora ela viu nadando pelo rio o imenso jacaré, só com a cabeça da bicha pra fora da boca. Então gritou:
— Bicha, Bicha… tô passada! Esse seu saco de dormir da Lacoste é um escândalo!

A bichinha era louca pelo doutor. Não sabia como conquistá-lo. Um certo dia teve uma idéia. Foi até o consultório dele. O médico disse:
- Entre por favor. Qual o seu problema?
- Dooouutooor! Estou com uma terrível dor no meio do ooolho do meu rabinho! O médico espantado pediu:
- Tire a roupa e fique de quatro em cima daquela cama. E assim a bicha fez. Ao começar a examiná-la reparou um carocinho no meio do rabo da bicha e então começou a puxar. Saiu um espinho, puxou mais e saiu uma folha, ao puxar tudo, era uma rosa. Espantado o médico pergunta:
- O que é isso ? E a bichinha de quatro olha pra trás rebolando e diz:
- ÉÉÉÉproooooo sennhooooooorrrrrrrr!

- Doutor, estou sofrendo demais com estas constantes crises de hemorróidas. Fico privado das melhores iguarias da comida baiana, que adoro. Qualquer dose de whisky me faz mal. Nem caipirinha posso tomar. Estou desesperado.
Após o exame do médico:
- Seu caso realmente e bem grave. Não há nenhuma esperança de resolve-lo com medicação. Só uma cirurgia de transplante resolveria em definitivo. O senhor estaria disposto a tentar? Existem 99% de chance de cura total.
- Faço qualquer coisa, doutor. Podemos fazer hoje mesmo?
- Hoje não. O transplante necessita de um doador jovem, pois de nada adiantaria o senhor receber um órgão já cansado e sujeito ao aparecimento das hemorróidas. Alem disto, o doador não pode ser uma pessoa viva, por motivos óbvios. Mas, não se preocupe. Trabalho em um hospital onde eventualmente falecem jovens vítimas de acidentes e assim que eu encontrar um anus em condições marco o transplante.
Alguns dias depois, nosso amigo foi chamado pelo médico e submetido ao transplante.
Três meses depois, após um exame de controle de transplante.
- Acho que posso lhe dar alta. O resultado me parece magnífico. O senhor está satisfeito?
- Ah doutor, que maravilha! A vida agora tem significado para mim. Tenho comido em restaurantes baianos quase todos os dias, muito vatapá, muita pimenta, muita cachaça, tenho mesmo abusado. Nunca mais tive qualquer problema de hemorróidas. O rabo esta novinho. Beleza pura!
- Mas, hummm, o senhor não esta estranhando nada? Esta tudo 100% mesmo?
- Bem, tem uma coisinha acontecendo, nem sei se vale a pena comentar.
- Fale.
- Bem, é que de vez em quando me dá uma agonia, uma coceirinha estranha, uma vontade de dar...
- Eu tinha medo disto. Não quis lhe dizer antes, mas depois que fiz o transplante, soube que o rapaz que morreu naquele acidente e de quem aproveitamos o anus era gay. Não pensei contudo que o fato iria ter qualquer influência.
- Mas, diga-me uma coisa, o que o senhor faz quando acontece essa coisa estranha?
- Ora doutor, já que o rabo não e meu mesmo, eu dou, né?

Fonte: Universo HQ
Fonte desconhecida



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Artigos recentes

Related Posts with Thumbnails
Google