sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Piadas de pobre

Ultimamente ser/estar professor se tornou um sintoma de pobreza. Há vários concursos por aí onde o salário ultrapassa R$5000,00 e chega até 14000,00, esse teto existe porque ninguém no setor público deve ganhar mais do que um governador. O pior de tudo é que são carreiras para quem tem ensino médio!!! É mole ou querem mais? Um professor formado, com pós graduação no estado sofre com um salário médio de R$1500,00!!! Está tudo errado nesse país. Dizem que o professor faz parte de uma elite pensante, apesar da pobreza... Bem, o negócio é e divertir com piadas de pobre:

Era uma vez um homem pobre, pobre, todo dinheiro que ele pegava ele jogava na megasena.
Ai um dia ela ganhou.
Ganhou mas de 1 bilhão de dólares. Ai tinha um homem inglês vendendo uma Ferrari.
Comprava a Ferrari e levava um celular e pegou e comprou.
Ele não sabia dirigir saiu todo doido ai acabou ele batendo num poste!
O celular tocou:
- Alo! - atendeu o pobre.
O homem era inglês então ele disse:
- Hello.
O pobre respondeu:
- Hello o que filho de rapariga? quebrou foi tudo!

Um cara muito rico voltava para casa em sua limousine, quando notou em um jardim público dois homens comendo grama. Comovido, ele mandou o motorista parar e perguntou para os dois homens:
- Por que vocês estão comendo grama?
- Nós somos muito pobres e não temos dinheiro para comprar comida! - respondeu um deles.
- Mas o que é isto! Venha comigo e traga seu amigo junto...
- Podemos levar nossas mulheres e filhos também? - perguntou o pobre,entusiasmado.
- Mas é claro que sim! - respondeu o rico.
Os dois homens, mais duas mulheres e entraram na limousine e seguiram em frente. Uma das mulheres não se conteve e falou, emocionada:
- O senhor é uma pessoa muito boa. Deus lhe pague!
- Ora, não é nada. A grama do meu jardim já esta com quase meio metro de altura!

Um certo dia, um pobre que tinha ganhado na mega-sena, tinha um sonho. Era ir para uns daqueles hotéis 5 estrelas todo xique, então ele com todo aquele dinheiro resolveu realizar seu sonho. Ao chegar no hotel ele viu tudo muito estranho, ai nesse momento deu uma dor de barriga, e ele não sabia o que fazer. Ai ele pegou sua meia e fez sua necessidade dentro. Mas não tinha notado que a sua meia estava furada então ele abriu a janela e começou a girar sua meia e jogou-a pela janela, mas quando ele virou, viu o quarto todo sujo. O pobre moço ficou muito preocupado e em seguida chamou um dos atendente do hotel e falou:
- Eu te dou todo o meu dinheiro para você limpar isso para mim.
O atendente virou-se para ele e disse:
- Eu lhe dou o dobro para você me falar como fez isso.

O sujeito foi pedir a mão da moça em casamento.
- O senhor tem recursos para sustentar a minha filha? - pergunta-lhe o pai,
um bem sucedido empresário da região.
- Tenho sim, senhor! - responde o noivo, timidamente.
- Quanto o senhor ganha por mês?
- 120 Reais!
- O quê? 120 reais por mês!? O senhor fique sabendo que esse dinheiro não dá
pra pagar o papel higiênico que minha filha consome.
Com a cabeça baixa, o sujeito vai indo embora.
- E aí, amor? - pergunta-lhe a namorada, já no portão - Como foi?
- Sai, sua cagona!

O pobre Adalbério era pobre mesmo. Trabalhava de caseiro em chácaras, sítios e fazendas. Despedido mais uma vez, teve que providenciar a mudança. Juntou as coisas que tinha, a mulher e a filharada, alugou uma camionete e colocou tudo em cima, para levar à nova casa. Só ficaram de fora uma Pata e o Papagaio. Como não dava para levá-los soltos na camionete, o Adalbério enfiou os dois "penosos" juntos dentro de um saco de pano, amarrou a boca colocou no meio da mudança e seguiu viajem para a nova moradia.
Umas três horas depois, chegaram ao destino. E toca a retirar as coisas da camionete. Um dos filhos resolveu soltar logo os dois bichos que estavam dentro do saco de pano. Abriu a boca e a Pata saiu rapidinho, chacoalhando as penas do rabo. Ela ficou olhando atentamente para todos os lados e, quando o papagaio vinha saindo meio cansadão de dentro do saco, ela pergunta:
-Escute aqui, seu malandro. Onde é que está o laguinho que você me prometeu lá no escurinho?

Pobre só come carne quando morde a língua.
Pobre é como cachimbo: só leva fumo!
Pobre só fica de barriga cheia quando morre afogado.
É melhor ser rico com saúde do que ser pobre doente.
Mulher deixa o rico sem dinheiro e o pobre sem vergonha.
Pobre, quando morre, deixa o anjo da guarda desempregado.
Rico tem veia poética; pobre tem varizes.
Filho de rico é Playboy, de pobre é office-boy.
Televisão de pobre é buraco de fechadura.
Dinheiro de pobre parece sabão; quando pega, escorrega da mão.
Pobre é igual disco de embreagem: quanto mais trabalha, mais liso fica.
Pobre é que nem lombriga: quando sai da merda morre.
Coceira na mão de pobre é sarna, na mão de rico é dinheiro.
Pobre só vai para frente quando tropeça.
Quem dá aos pobres empresta a Deus e quem empresta ao Governo dá adeus.
Sou pobre e feliz: uma das duas é mentira.

Fonte: Tinta China




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Artigos recentes

Linkem me:

Related Posts with Thumbnails
Google