segunda-feira, 19 de maio de 2008

Os filhos de "papais"

AO SENHOR ANTONIO NARDONI...

Os filhos de 'papais'... por Silvana Cervantes

Há tempos venho observando as contradições presentes em alguns pais... Trabalho com educação há 22 anos, e acho que posso falar sobre este assunto. De uns anos pra cá, as famílias têm 'acobertado' os erros de seus filhos, como quem acoberta os seus próprios. É preciso achar um culpado para atos maldosos e fora de propósitos, e não raro a 'culpa' recai sobre os professores, ou sobre quem estiver mais próximo. Semana passada, ouvi de uma mãe que foi chamada para um papinho:
- Meu filho me conta tudo o que acontece aqui na escola, conta que os amiguinhos batem nele, e o que vocês professoras dizem, ele conta realmente tudo.
Eu respondi:
- Pois é mãe, acontece que ele também conta tudo o que acontece em casa, na sua casa!
A senhora empalideceu... Eu continuei:
- Esta semana ele nos contou, como a senhora resolveu uma questão com o filho mais velho, enfiando a cabeça do menino na privada!
Não preciso nem contar com que cara ela ficou... Não importa o nível cultural, nem social, o que venho notando é que valores como assumir o próprio erro, ficou no passado. Os pais vêm encobrindo e pior, vêm ensinando os filhos a burlar a verdade. Antigamente, quando um filho chegava em casa e mostrava um bilhete da professora, recebia advertência em consonância com a escola. Agora o que se houve é:
- Vou lá tirar isso a limpo com a 'louca' da sua professora! Ela terá o que merece!
E eu pergunto:
- Como afinal isso vai acabar?
Quando a humildade de se reconhecer um erro, retroceder, pedir desculpas, pedir ajuda para se endireitar, reerguer e se tornar 'gente' de verdade vai prevalecer? A resposta é simples...
Quando os pais servirem de EXEMPLO aos filhos. Simmmmmmmmmmmmmmmmmm, atenção:
Filhos aprendem com exemplos mais que com palavras! Quando os pais através de atos, se auto condenarem por seus erros, assumirem suas culpas, quando condenarem os atos errados de seus filhos, e os fizerem também assumir suas culpas. Senhores pais, ouçam o apelo de quem vive para educar:
Proteger seus filhos, não é isentá-los de culpa!
Proteger é fazê-los saber que humanos erram, E QUE ACERTAM, TODA VEZ QUE ASSUMEM SEUS ERROS COM TODAS AS SUAS CONSEQÜÊNCIAS....
Isabella estaria viva se o senhor tivesse ensinado seu filho que de nada adianta tentar encobrir um erro e tentá-lo jogar em cima de outrem, muito menos pela janela...



Esse texto eu recebi por e-mail e antes de publicá-lo, fiz uma pesquisa no santo Google para conhecer a autora e também pedi a autorização dela para a publicação. Como vocês puderam perceber, a autora retrata exatamente a realidade que existe em uma família, e também em toda sociedade. Colocar a culpa em terceiros virou unanimidade, eu enfrento isso quase que sempre no colégio. Photobucket

O perfil de Silvana Cervantes pode ser lido aqui no Recanto das Letras, e suas poesias podem ser lidas em seu próprio blog, que aliás, adorei!!! Photobucket

9 comentários:

  1. Ainda dão importância para essa merda de caso. Meu Deus.

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente, Cidão, é isso mesmo. Estamos vivendo uma inversão e uma falta de valores. O resultado é o que vemos.

    ResponderExcluir
  3. O texto é perfeito, quisera não fosse...

    Beijão, Cidão!

    ResponderExcluir
  4. Oi Cidão,

    É verdade: os pais (hoje em dia) educam mal os filhos. Dão maus exemplos às suas crias; não conversam com elas; por escolha própria fecham os olhos aos desvios de carácter dos filhotes (uma vez que isso implicaria admitir que se os miúdos são assim então é porque eles são assim, e enfrentar a verdade é lixado - para os cobardes); e ainda esperam que os professores façam o seu trabalho - educar a criança - quando a função do professor é instruir a mini criatura.

    Os pais não respeitam a autoridade assim, os filhos não vão respeitar os professores (que são a autoridade dentro de uma escola).

    Os pais ensinam os filhos que tudo o que querem podem ter; que não há limites; que eles têm de ser ouvidos e respeitados (se o menino(a) não quer então não se pode obrigar) tudo isso para contrariar a educação que receberam. Ou seja, os pais encetam numa batalha contra os seus próprios pais, os seus demónios e transferem esses sentimentos para as suas crias...uma desgraça!

    A maioria dos pais é irresponsável; e por isso mesmo as pessoas deveriam pensar muito bem antes de terem filhos (uma vez que o nível de responsabilidade é muito grande: educar bem uma criança é educar a sociedade, o mundo)!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Cidão,

    No meu blog espera-te um selo especial:

    http://maxcouti.blogspot.com/2008/05/special-award.html

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. A geração paz e amor queria tanta liberdade que não soube repassá-la aos filhos, perdendo todo o controle da situação. Beijus

    ResponderExcluir
  7. O texto é ótimo, todo certinho, perfeito em sua análise, até a hora que a autora esolve julgar alguém que ela, provavelmente, não conhece.


    Mania que o povo tem de meter o bedelho... Ou de usar mais um caso do "mundo cão" pra chamar um pouco mais de atenção. =/

    ResponderExcluir
  8. Muitos pais acham que só quem tem que educar são os professores, mas a responsabilidade de ensinar também é deles!

    ResponderExcluir
  9. Pessoal, coloquei esse texto não por causa desse crime, mas pelas palavras da autora que refletem a situação de hoje.

    ResponderExcluir

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Artigos recentes

Related Posts with Thumbnails
Google