domingo, 25 de maio de 2008

Blogagem Coletiva: Dia Internacional da Criança Desaparecida


No Brasil não existem dados oficiais que determinem a quantidade de crianças e adolescentes desaparecidos anualmente, contudo, dos casos registrados, um percentual de 10 a 15% permanecem sem solução por um longo período de tempo, e, às vezes, jamais são resolvidos. Visando dar visibilidade a esta problemática a Secretaria Especial de Direitos Humanos, desde 2002, constituiu uma rede nacional de identificação e localização de crianças e adolescentes desaparecidos, com o objetivo de criar e articular serviços especializados de atendimento ao público e coordenar um esforço coletivo e de âmbito nacional para busca e localização dos desaparecidos. Hoje temos cadastrados no site da ReDesap 1.247 casos de crianças e adolescentes desaparecidos no país. Desde sua criação já foram solucionados 725 casos, sendo que se constatou que uma das causas mais comuns de desaparecimento é a fuga do lar por conflito familiar.
O cadastramento dos casos é realizado pelas agências executoras da rede, composto por 45 entidades em todo o território nacional, sendo a grande maioria delas Delegacias de Proteção à Criança e ao Adolescente. Além do site, parcerias realizadas com a Caixa Econômica Federal, dos Transportes e Correios ampliam os canais de divulgação permitindo a diversificação de públicos que recebem as informações.Assim a Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, através da Subsecretaria de Promoção dos Direitos da Criança e Adolescente/ SPDCA, contando com o suporte tecnológico do Ministério da Justiça, vem promovendo a divulgação de diversos casos de crianças e adolescentes desaparecidos em todo o território nacional.
Fonte: Redesap



Como podem observar, não há um plano de mobilização nacional para que haja a busca dos desaparecidos envolvendo toda a população. Um dos planos que poderia ser implementados no país é o Alerta Amber, que existe nos Estados Unidos. Quando há um comunicado do desaparecimento de uma criança, os veículos de comunicação são imediatamente avisados e encarregados de divulgar informações com nome, fotos e características das crianças, bem como qualquer pista que leve a encontrar a criança, um número é disponibilizado, para que pessoas interessadas em ajudar possam ligar e dar mais informações que ajudem a solucionar o caso. Para saberem mais desse alerta, leia esse post no Diga não a erotização infantil.



O alerta AMBER é uma homenagem a uma garotinha de Arlington, Texas, que foi seqüestrada e morta em 1996. Amber Hagerman, que tinha 9 anos na época, estava andando de bicicleta quando um vizinho ouviu um grito. Ele correu e viu um homem puxá-la de sua bicicleta, jogá-la no banco da frente de seu caminhão e ir embora.

Quatro dias depois, o corpo de Amber foi encontrado em um canal a 6 quilômetros de sua casa. Seu seqüestro e assassinato nunca foram esclarecidos.

A morte de Amber provocou um protesto em Dallas, na região de Fort Worth, estimulando a Dallas/Fort Worth Association of Radio Managers (Associação de Administradores de Rádio de Dallas/Fort Worth) a implementar um método rápido de alerta ao público, aos meios de comunicação e à polícia, sempre que uma criança for seqüestrada. Este plano, que originou o plano de alerta AMBER, transmitia alertas sempre que uma criança era seqüestrada. Em julho de 1997, estações de rádio começaram a transmitir também. Estações de televisão começaram os anúncios em 1999.


Fonte: Como tudo Funciona(How Stuff Works)

2 comentários:

  1. Tambem estou nesta blogagem coletiva.

    Atentos, muito atentos sempre e denunciar sem pena.

    Abracos

    http://hippopotamo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. As vezes fico tentando me imaginar no lugar de uma mãe dessas crianças, como deve ser terrível e angustiaste viver essa situação... Bjoka tenha uma otima semana ;)

    ResponderExcluir

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Artigos recentes

Related Posts with Thumbnails
Google