quinta-feira, 23 de outubro de 2008

As Eloás e os Lindembergs da vida

Apesar do triste desfecho que houve em Santo André, a quantidade de Eloás e Lindembergs que existem por aí é tremendamente enorme. Só onde moro posso detectar um monte, nos colégios que trabalho, então, é só o que se vê. E o que se faz? Nada.

Vivemos numa sociedade desestruturada que acaba erotizando tudo. Para se vender um chapéu há mulher pelada, qualquer movimento musical acaba privilegiando a bunda e o ato sexual, as novelas mostram sexo a todo momento, a moda acaba indo para esse lado ao fazer roupas cada vez mais provocantes, ou seja, como criar um filho ou uma filha diante de tudo isso?

Antes de tudo, não sou moralista, quem me conhece sabe que sou promíscuo, mas existem excessos que não dá para serem ignorados.

Quando se vê uma menina em seus 5, 6 anos dançando na boquinha da garrafa ou esse famigerado creu, e vendo que a família aceita porque acha bonitinho e engraçadinho, aí vemos a proporção que se tomou toda essa coisa.

Há meninas de de 9 a 13 anos com muito mais experiências do que muita mulher adulta, e ouço da boca de muita gente que isso é normal. Não foi isso que aprendi. São valores totalmente fora de sincronia.

Um pai, no colégio que trabalho, discutiu com um colega professor dizendo que a filha dele era livre para fazer o que ela quisesse, porque está na lei; tudo isso porque meu colega impôs uma regra para todos no tocante ao encadernamento de livros, e a filha não queria seguir. Agora que lei seria essa? O malfadado Eca? Ou a lei que impera a nossa sociedade, o de levar vantagem em tudo?

Faltam limites, responsabilidades, respeitabilidade, ética, valores... Tudo que uma pessoa deve ter para se viver numa sociedade. Hoje a moda é não mais seguir as regras e as leis, o negócio é fazer a coisa sem se importar se está ou não atingindo o outro, o que importa é a satisfação pessoal, tudo ao mesmo tempo agora(parafraseando Titãs).
O que fazer? Como fazer? De quem é a culpa? Perguntas difíceis sem resposta.

Em reunião no colégio assistimos um vídeo de um educador que falava sobre a violência e a transgressões dos jovens. Da falta da família, da falta de tudo que mencionei acima. E no final, onde está a solução? O palestrante não sabia. Depois de quase 2 horas de palestra, ansioso para ouvir uma solução, a decepção tomou conta de todos. Bem, eu realmente não sei, nem meus colegas sabem. Ninguém sabe. Diante disso tudo, quem somos nós para criticarmos nosso presidente quando ele falou que não sabia de nada se um doutorando da USP também não sabe?

Há milhares de Eloás e Lindembergs por aí e fechamos nossos olhos a tudo isso. E a hipocrisia e a mediocridade permanecem as mesmas.
(by A. J. Rosário - 22/10/2008)


8 comentários:

  1. Realmente nossa sociedade está involuindo, não tecnologicamente, mas sim como valores, princípios, moral.
    Tbm nao sou moralista ou me apego a dogmas religiosos para educar uma pessoa, mas atualmente as pessoas confundem liberdade com falta de compromisso. Liberdade é algo sagrado e todos devem lutar por ela, mas ela termina onde começa a do outro, ela para onde ela começa a afetar a vida de outras pessoas.
    Essa empatia inexiste para muitos, como o pai que vc citou.
    E enquanto nossas queridas leis continuarem a favorecer estes espertos, não teremos muito sucesso, afinal, estes espertos somente fazem isso devido ao amparo legal.

    ResponderExcluir
  2. Não acho nem que devemos pensar em valores, mas em etapas queimadas. QUando uma menina de 12 namora um cara de 19, ela está pulando degreus importantíssimos da sua descobertas, principalmente no que tange a sua sexualidade. Aos 12, mais ou menos, mestruamos, começamos a mudar o corpo, e descobrimos nossa sexualidade. Seria saudável um namoradinho da mesma idade, para irem descobrindo as coisas juntos.
    Penso que quanto mais nova, mais na mão do homem mais velho a menina fica, e vice-versa! É perigoso demais.
    No dia seguinte da morte da Eloá, outra menina foi morta pelo namorado. Ela tinha 16, ele 22. E mais tantos outros casos desses que conhecemos, e os que desconhecemos.
    Acho sim que os pais devem ficar mais atentos, não só pelo que aconteceu com Eloá e tantas outras, mas para que seus filhos não deixem de passar por nenhuma etapa fundamental de amadurecimento.

    E a sexta tá chegando!!! \o/

    ResponderExcluir
  3. Carlos: É o que sempre digo, a legislação deve ser mudada, em qualquer aspecto, seja educacional, judiciária, política, etc. Se continuar assim não vejo nenhuma luz no fim do túnel.

    ResponderExcluir
  4. Juliana: Concordo com você e ao mesmo tempo discordo. A falta de valores na nossa sociedade é imensa. Ninguém respeita ninguém. Os jovens acham que podem tudo, que são indestrutíveis e que, na linguagem deles, "não pega nada".
    Acredito que a família é fundamental para a formação do jovem, mas ela está jogando essa missão para a escola e para os professores. A coisa está feia.

    ResponderExcluir
  5. "Hoje a moda é não mais seguir as regras e as leis, o negócio é fazer a coisa sem se importar se está ou não atingindo o outro, o que importa é a satisfação pessoal..."

    E a coisa ainda vai ficar pior!
    Aqui onde eu moro, as 'menininhas' de 11, 12, 13 anos estão engravidando de filhinhos de papai rico somente para depois pedir pensão e viver as custas do dinheiro dos pais dos garotos.
    Quem manda ela fazer isso?... as vezes, as próprias mães.

    E elas mesmas acham que isso é SER INTELIGENTE.
    ...isso mesmo... sacaneando os caras.

    ps. gostei do seu blog, parceiro! ;-)

    ResponderExcluir
  6. Pois Cidão os valores cada vez mais são distorcidos... não sei onde vamos parar... só sei que se fosse pra colocar um filho no mundo hoje pensaria 200 vezes antes...

    ResponderExcluir
  7. Neto: Grande flamenguista!!!! Muito obrigado pela visita!!! Volte sempre, meu irmão!!!

    ResponderExcluir
  8. Dri: Eu penso assim também, tenho muito medo de por um filho nesse mundo!

    ResponderExcluir

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Artigos recentes

Linkem me:

Related Posts with Thumbnails
Google