quinta-feira, 11 de setembro de 2008

E a vida continua...

Sempre que chega no dia do meu aniversário, fico meio “down” e tento não me lembrar do momento em si, porque acabo tendo muito desanimo. É como eu disse no “post” de ontem, depois de tudo que já realizei, eu acabo me perguntando, para que e por que.
Às vezes fica a sensação que tudo que fiz foi em vão, os anos vão passando e não vejo satisfação nenhuma, seja profissional, pessoal ou financeira. Parece que vivo num eterno limbo!

Trabalhei de manhã daquele jeito, empurrando com a barriga, sempre me indagando porque estou fazendo isso? Conhecimento é poder, logo, de que adianta tentar passá-lo se ninguém dá importância? Será que enunciar a lei de Ampére para cada sala com 40 cabeças alienadas irá mudar o mundo? Mostrar que uma corrente elétrica vai interferir na agulha de uma bússola fará com que certos idiotas parem com as drogas e mudem totalmente de vida?

E o tapa na cara do diretor desse colégio, que me disse que era para eu concorrer ao cargo da remoção porque havia dois cargos vagos lá, e ontem na hora do intervalo anunciou a todos que só haviam 4 vagas divididas em duas outras disciplinas? Ou seja, terei que continuar no outro colégio acuado porque tenho que depender de outros, pois sou o último a escolher na atribuição de aulas, e porque toda hora sou chamado de incompetente...

Ontem resolvi ao sair da escola ir ao restaurante e comer algo diferente daquilo que tenho todos os dias. Esse foi o presente que eu me dei de aniversário.

Ao chegar em casa, e ver os mesmos rostos de sempre me deu uma sensação de enjôo. Só entrei na internet para verificar alguns emails e acabei caindo na cama dormindo o resto da tarde/noite. À noite, assisti algumas séries na TV paga, dei alguma risada com flashes daquele programa Astros do SBT, que é uma palhaçada, ou seja, o SBT rescindiu o contrato com o American Idol para colocar aquele lixo no lugar? Infelizmente é o que o povão quer...

Acordei hoje às três da manhã e não dormi mais. Fiquei esperando o relógio apontar as cinco, para levantar e iniciar o mesmo ritual de sempre. Só que hoje é quinta, e é dia de ir trabalhar no colégio particular. Na hora do intervalo a coordenadora/dona do colégio me fez uma pequena festinha surpresa de aniversário que me emocionou muito. E ela acertou em cheio, um delicioso bolo de chocolate com recheio de coco (bolo prestígio, que delícia!). Poxa, trabalho lá há 16 anos, acho que devo valer alguma coisa, não é qualquer um que fica um tempo desses em um colégio particular. E porque cargas d’água no ensino público eu sou considerado um incompetente por todas as esferas da educação? Será que existem dois Aparecidos?

Só sei que a minha rotina continua, a noite mais 5 aulas no colégio do estado, mais tortura no colégio onde tenho sede.

No momento que escrevo ainda não li os comentários feitos ontem no “post” anterior. Vou lê-los agora.

A Du me deu um bolo de chocolate. Mesmo que virtual, adorei a beça. Amo demais essa menina.


Agora vou ver o que meus amigos aprontaram! Photobucket

12 comentários:

  1. Olha, Cidão, sinto um profundo desgosto pelo que acontece atualmente no âmbito escolar. Que saudade do respeito (não digo obediência cega) que tínhamos pelos nossos educadores. Tenho doces lembranças de muitos professores, das escolas. Agora mesmo, ao escrever esse comentário, as lembranças chegam com toda força, com saudade e ternura.

    É uma pena que os pais, hoje em dia, achem que a educação é tão somente responsabilidade do governo, da escola, tirando de seus ombros a responsabilidade e repassando aos professores. E o mesmo parece-me que ocorre nas escolas particulares.

    Infelizmente, o que vejo é uma situação de descaso por parte da família e desrespeito por parte dos alunos.

    Claro que há muitos profissionais despreparados por aí, mas ainda assim acho que no mínimo 80% desse cenário sombrio que temos na área educacional deve-se única e exclusivamente ao comodismo e desinteresse dos pais.

    Não posso dizer que vejo uma luz no fim do túnel tão cedo, mas espero que ela chegue. Estudar à noite, então....

    Abração, Cidão! Muita força e meus parabéns pela batalha diária. :-)

    ResponderExcluir
  2. Rapaz, feliz aniversário atrasado, meu velho lbo do mar marítimo aquatico. E q deus o abençoe.

    ResponderExcluir
  3. Seu aniversário passou e eu nem vim te da parabens!! snif..snif..desculpe.
    Seguinte, eu estou na mesma situação, cada dia que passa eu me pergunto porque eu existo e porque eu faço aquilo.
    Eu tenho quase 30 anos, nao tenho noive, pretendente, profissionalmente eu sou nada, absolutamente nada, nao tenho casa, nenhum bem, nunca viajei, nao conheço o mar e isso porque tenho um diplominha no armário.
    A proposito você dar aulas do que?

    ResponderExcluir
  4. Juca: Você foi perfeito! É tudo isso aí mesmo. Seu comentário foi perfeito, traçando com detalhes o caos que está acontecendo na sociedade em geral.

    Muito obrigado pelas palavras e pelo apoio!!! :o)

    ResponderExcluir
  5. Iara: A vida é complicada. Vivemos num país onde conhecimento e diploma sempre são relegados em segundo plano.
    Mas faça como eu, continue tentando. ;o)
    A propósito, sou professor de física.

    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  6. Cidão...gosto muito, muito, muito de você e por isso mesmo fico muito triste de ver que você não me parece feliz...Pode parecer cliché,mas vou repetir aqui uma frase que não é minha, mas que um dia você leu no meu blog e eu lembro que gostou muito:

    "A felicidade é uma viagem, não um destino"

    Se eu pudesse, se estivesse ao meu alcance, faria qualquer coisa pra que você se sentisse melhor em qualquer campo da sua vida. Pelo menos se eu conseguisse te ensinar a ser feliz com as pequenas coisas do dia-a-dia, se eu conseguisse te mostrar que o simples respirar já é uma dádiva, já teria valido a pena...

    Que bom que gostou do bolo! \o/
    Beijão, querido!

    ResponderExcluir
  7. Oi gato Cid!

    "All you need is love! All you need is love, love...love is all you need"...:D

    Olha, quanto a te considerarem um incompetente na escola pública, só há uma explicação: incompetentes são eles e têm inveja de ti, por que não te enquadras no campo dos puxa-saco! Nas escola privadas tende-se mais a avaliar o professor pelas suas competências e não pelo seu aspecto exterior ou, pela quantidade de vezes que se dá graxa a alguém!

    Tens de me prometer que para o ano que vem irás estar feliz no dia do teu aniversário: afinal, é uma maneira de prestares homenagem à tua mãe :)!

    Para te alegrar trouxe-te uma coisa...1 TAG!!!! http://maxcouti.blogspot.com/2008/09/tag-special-friend-online.html

    Eu sei que adoras tags e resolvi fazer-te uma surpresa!

    Tem um bom fim-de-semana, gato!

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Nem todos consegue ver nos outros seus valores, a maioria so ve os defeitos e se esperarmos ser reconhecidos por essas criaturas infames, vamos morrer infelizes e amargos...

    ResponderExcluir
  9. Max: Obrigado pelas palavras lindas, depois eu respondo a tag!!! Te adoro!!!

    ResponderExcluir
  10. Dri: Você tem razão. As pessoas só querem ver o mal dos outros, isso me desaponta muito.

    ResponderExcluir
  11. It doesn't matter what you have or don't have. It's how we live our life and I don't really have everything I want in life but I'm happy and that's all that matters.

    ResponderExcluir

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Artigos recentes

Related Posts with Thumbnails
Google