terça-feira, 3 de abril de 2007

A loucura é um estado da mente...

Tudo parece o que não parece ser, se o elétron gosta de orbitar o núcleo em posições bem definidas, o que que é que eu tenho a ver com isso? Todos parecem ficar encucados se toda ação corresponde a uma reação, mas temos que acreditar que essa é a realidade das coisas que são.

Pouco me importa se mais vale um pássaro na mão do que dois voando, mas a pura verdade é que o limite da impaciência elevada a décima potência tende ao infinito e a probabilidade da incerteza do elétron de estar naquela posição diminui com a medida de sua velocidade.

Se eu penso logo existo ou desisto? O buraco negro que enevoa minha mente suga a tudo sem nada escapar, apenas resquícios de raios x mostrando que algo realmente ali estava e a diminuição da força inversamente em função da distância ao quadrado é alguma coisa de espetacular, sendo que tempo é dinheiro e o universo está envolto em mistério, que nos leva a uma curiosidade impar e desejo de desvendar aquilo que nos é desconhecido, pois a dificuldade imposta a passagem da corrente elétrica no interior de um condutor metálico nos mostra que quem ri por último, ri melhor.

Todos sabem que viajar sem carga afrouxa o carro e aperta o dono, mas ai evidencia a tendência que um corpo possui de manter o seu estado de repouso ou de movimento retilíneo e uniforme, e por isso um corpo em equilíbrio balança mas não cai.

Sinto que as vezes não sou pipoca, mas dou meus pulinhos, e a conservação da energia mecânica sempre me faz voltar ao ponto de partida. No inicio da contagem dos tempos, a integral indefinida da função que representa a minha vida dá origem a uma constante desconhecida que pode ser representada um número imaginário dentro de um plano de Argand-Gauss.

Mas na verdade, malandro é malandro, mané é mané. Isso fica cada vez mais claro quando a divisão do comprimento da circunferência pelo seu diâmetro sempre dá o número pi, reforçada ainda pelo fato do cosseno de pi ser igual a um.

Mas assim a vida continua, se propagando pelo espaço causando várias interferências, ocasionando muitas ressonâncias e entrando em reverberação com o movimento caótico dos gases da oitava coluna da tabela periódica em altas temperaturas, mas mesmo assim, os últimos serão desclassificados, pois água mole em pedra dura tanto bate até que fura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Artigos recentes

Related Posts with Thumbnails
Google