sábado, 13 de março de 2010

A morte de Glauco e a escalada da violência

Não queria que esse fosse o primeiro post com o novo template, mas sinceramente ontem eu não tinha muito a dizer, tamanho era a tristeza e o ódio que eu estava sentindo ao ver as notícias do começo do dia.

A violência gratuita, o desprezo total a vida humana parece que não diminui. A cada dia novos detentores desse ódio nascem, e eles podem vir de qualquer classe social. Basta ter uma arma na mão, invocar Deus ou o Diabo, e cometer seus crimes hediondos.

O assassinato do cartunista Glauco e de seu filho é a bola da vez. Quem será o próximo? Até quando a nossa sociedade vai permitir passivamente esses acontecimentos? Até quando nossos governantes tomarão consciência e fazerem o que deve ser feito?

Alguma coisa tem que ser feita.


Deve-se começar na base que é a Educação, para não ter que construir prisões e mais prisões no futuro. O gasto que se tem com esses infratores poderia ser redirecionado para outras áreas. O preso na cadeia deveria trabalhar pesado para conseguir o que comer. Mas infelizmente, os baluartes e defensores dos Direitos Humanos os tratam como se fossem coitadinhos, como se tirar a vida de um semelhante fosse apenas um mero detalhe.

Não vou aqui discutir o fato do Glauco ser um pastor ou de que seu assassino clama ser Jesus (minha visão sobre religião e Deus já é bem conhecida), mas sim, discutir o homem, o profissional que ele foi, uma carreira que num ponto a minha vida eu quis seguir.

Tive a oportunidade de conhecê-lo numa dessas convenções de quadrinhos ou prêmios do HQMix, durante os anos 90, e pude perceber a pessoa que ele representava apenas com um aperto de mão. Você conhece se a pessoa é boa ou má olhando em seus olhos e nas suas expressões faciais. Sua morte ao lado do filho, mostra que o ser humano é obscuro, maldoso e mesquinho. Um acontecimento desse abala a todos.

Ontem, na Devir, podia se ver a tristeza das pessoas que trabalham na área, aquele sentimento de insegurança de algo que pode acontecer para qualquer um, basta haver a oportunidade, já que esses assassinos estão à nossa volta.

Fica aqui a minha revolta e a minha homenagem ao profissional que se foi, mas que continua vivo em seus cartoons e tiras de quadrinhos eternizados tanto na mídia impressa quanto na digital.

Dona Marta
Geraldão


Você está deixando a gente com saudades, Glauco!

1957-2010
Fonte das imagens: Google

2 comentários:

  1. Infelizmente temos muitos filosofos, sociologos e antropologistas para tentar dar uma solução mirabolante para o problema da violência.

    É uma briga de egos e idéias quem a solução mais adequada pouco importa.

    Não há muito o que pensar ou filosofar, é preciso que o Estado, representado pelos Deputados, Senadores e formadores de opinião tomem consciência que não é preciso mais nenhuma solução, legislação nova ou método revolucionário na educação.

    É preciso que haja investimento maciço em educação, reeducação, sistema prisional, sistema policial, sistema judiciário. Ou seja, é preciso que o Estado dê aos bons oportunidades de se tornarem melhores e dê aos maus oportunidades de repensar que seus atos não valem a pena...

    ResponderExcluir
  2. Meira: E principalmente, punição de verdade para assassinos, sem regalias, nada! Bandido bom é bandido morto.

    ResponderExcluir

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Artigos recentes

Related Posts with Thumbnails
Google