quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Ser Professor é ter um alvo marcado na testa!

Hoje em dia tudo de ruim que acontece na Educação é 90% culpa do professor, assim se posiciona a mídia sensacionalista. E casos e mais casos aparecem e sempre vem bomba em nossas cabeças. O professor é um ser humano como outro qualquer, erra como todos, mas ele é vítima de uma política educacional e econômica que o faz apenas ser um figurante em sala de aula.


Hoje ser professor é ser motivo de piadas para muitos, e infelizmente, na profissão tem muita gente sem senhuma condição, já que como não há emprego por aí, resta a opção de "dar aulas". Está cheio de paraquedistas por aí. E para piorar, concursos que o próprio governo faz denigre a profissão ainda mais. Como é que pode anunciar concursos, nível ensino médio e oferecer salários acima de R$5000,00, enquanto na nossa profissão, os salários variam de R$1200,00 a R$1800,00? É uma vergonha. Um profissional que faz faculdade, deveria ter ganhos acima disso. O próprio governo acaba com a profissão.

Toda semana a mídia encontra ou arranja algo para nos denegrir ainda mais. E a bola da vez é um professor de matemática, em São Bernardo, cidade do Grande ABC, próxima de São Paulo. que xingou os alunos de "mal-educados" e seus respectivos pais de "vagabundos", além soltar vários "porras" e ainda desafiá-los a processá-lo. Na televisão, tentaram até falar com outra professora e ela fez aquele gesto com o dedo para a câmeras. E detalhe, toda a conversa foi gravada pelos alunos que choram e se posam de bonzinhos diante das câmeras de TV. Coitadinhos, que mal faz jogar baralho em sala de aula? Que mal faz ficar brincando com celular, denegrir e tirar sarro do professor em classe?

O desrespeito e a violência entre os alunos estão atingindo níveis alarmantes e ninguém vê isso. A mídia apenas noticia, porque é sua função, mas quando a coisa atinge um professor, quando ele comente um erro, o mundo acaba.

O professor em questão errou? Claro que sim, mas será que o pessoal está ciente das nossas condições de trabalho? Vou repetir, somos seres humanos e não temos sangue de barata. Posso garantir que existe coisa muito pior sendo falada em sala de aula. Eu mesmo solto meus "porras", "Vão a merda", e outras coisas. Quando isso acontece é porque a paciência já ultrapassou o limite. Antes de criticar à mim e a classe profissional, procurem pesquisar a situação que está a Educação, principalmente em São Paulo. Antes de condenarem nossos atos, procurem as escolas de seus filhos e vejam as condições que enfrentamos todos os dias. Disfarçadamente, tente ouvir e ver o que acontece dentro de uma sala de aula. Aquele seu filhinho doce e bonzinho pode ser um demônio em classe. Aquela sua filhinha pura e meiga pode ser a mais "vaca" de todas,(peço perdão ao animal que mencionei, ele não merece essa comparação.). Procure ler a legislação educacional vigente para formar uma opinião. Comece a freqüêntar as reuniões da escola, convide a comunidade para participar e ajudar. Aí sim, você poderá criticar o professor.

É muito fácil ser um crítico de sofá, recebendo a coisa pronta. Mexa a sua bunda e vá fazer a sua parte.

"Não estou aqui para ensinar educação, pois isso vem de berço. Não sou educador, não fiz pedagogia, sou formado em Física e minha função é ensinar Física."

8 comentários:

  1. Cidão, obrigado pelo desabafo indireto. Falo com todas as letras. Aceito aluno burro, daqueles que se caírem de quatro começam a pastar, mas não admito aluno mal educado. Se o pai não sabe o que fazer com o demoninho em casa, por que eu deveria saber? Se o filho faz o que quer com o pai, por que eu deveria aceitar o mesmo para mim. Estou contigo e não abro.

    ResponderExcluir
  2. Sabe do que eu tenho saudades, cara? Dos tempos em que o professor tinha PODER na sala de aula. Dos tempos em que os alunos tinham de se levantar da carteira pra receber o professor. Dos tempos em que soltar um aviãozinho de papel na sala de aula era motivo de "reguada" na mão!

    Hoje, nem os pais podem bater nos filhos!!! Acabaram, até, com o poder familiar (ou pátrio poder) daqueles que tem o dever, a obrigação de corrigir os seus filhos... mesmo que na base de umas chineladas!

    Esse Governo está formando molengas, moleques mimados, que crescerão e não serão nada na vida... pois não foram educados, penalizados, quando deveriam.

    Se as crianças de hoje são o futuro do amanhã... que Deus nos ajude :(

    Belo desabafo, cara!

    Abraços o/

    ResponderExcluir
  3. Cidão,

    A mídia e a sociedade colocam sobre os ombros do professor todo o caos que existe atualmente na Educação.

    Os pais não educam os próprios filhos convenientemente e querem delegar para nós tal função. Eu fiz graduação para ser professor e não babá.

    Abraços e boa sexta-feira.

    ResponderExcluir
  4. Como diria aquele episódio do chaves: Ser Professor é padecer do inferno.

    Quem lhe dera se aqui fosse Cuba: Educação de primeiro mundo num país de 3º e com respeito ao professor!!
    Aki é impossível. Maaassss sonhar não paga imposto :D

    ResponderExcluir
  5. É meu amigo, a situação está cada dia mais complicada para o educador. Perdeu-se a Moral e os bons costumes. A educação deve ser ensinada em casa e complementada na escola mas atualmente, o que vemos na escola são verdadeiros animais. Os pais já não tem mais tempo para atos simples como sentar à mesa para um café da manhã e os filhos, cada dia mais rebeldes, não tem mais limites. Ainda bem , queaqui onde vivo, as pessoas se preocupam mais em tentar ensinar princípios a seus filhos. Aqui ainda conseguimos dar uma aula tranquila, sem ofensas, e com todos respeitando a autoridade do professor. Infelizmente, não é o que acontece na maioria das grandes cidades. Onde nós iremos parar?!

    ResponderExcluir
  6. Vejo que o maior problema está como as mídias de massa transmitem as informações, e como as pessoas analisam as mesmas, ou melhor, nem analisam, simplismente aceitam como verdade suprema tudo o que é dito nos jornais...
    É por isso que achamos importante desenvolver em nossos alunos a criticidade...

    Agora quanto Ensinar ou Educar,
    é complexo separá-la porque nossas escolas precisam que sejamos professores e educadores,
    não vejo mais como separar isso


    parabéns pelo blog

    abração

    visite-nos

    ResponderExcluir
  7. Rogério: Obrigado. Ninguém sabe o que acontce em uma sala de aula, só sabem é cair de pau em cima da gente.

    Moiza: E temos que tomar cuidado com a palavra autoridade, para não cair no autoritarismo.
    Valeu pelo apoio!

    Valdeir: O problema é que professor tem que ser psicólogo, psiquiatra, pai, mãe, leão de chácara, tudo que você imaginar; menos ser professor. A família está esquecendo de ensinar os princípíos básicos para os seus filhos e jogam nas nossas mãos.
    Obrigado pelo comentário!

    Henrique: Educação não traz lucros imediatos e não dá visibilidade ao político. Simples!

    Jaqueline: Eu realmente não sei. Se não mudar essa política educacional, não vejo muito futuro, não.

    Biosfera: Isso seria o ideal, mas como ser educador em classes superlotadas? Como dar a devida atenção para os alunos necessitados. A gente acaba fazendo nem uma coisa nem outra.

    ResponderExcluir

Pessoal, comentem, críticas e elogios serão bem aceitos. E eu respondo, posso demorar mas respondo. Esse velho lobo do mar tarda mas não falha!!!!

Leia antes a minha Política de Comentários.

Se quiser deixar o link de uma postagem sua, utilize o código abaixo trocando o que está escrito em letra maiúscula:

<p><abbr><em><strong>SEU NOME</strong> - último post do blog... <a href="<strong>LINK-DA-POSTAGEM</strong>"><strong>TÍTULO DA POSTAGEM</strong></a></em></abbr><p>

Artigos recentes

Linkem me:

Related Posts with Thumbnails
Google